Delegação angolana visita CGU para conhecer mecanismos anticorrupção -


Delegação da Angola esteve na Controladoria-Geral da União (CGU) nesta segunda-feira (12) para conhecer os mecanismos de prevenção e combate à corrupção desenvolvidos pelo órgão. A comitiva foi composta por representantes da Inspeção-Geral de Administração do Estado (IGAE), órgão equivalente à CGU naquele país. A iniciativa possibilitou ao governo angolano verificar o funcionamento do sistema anticorrupção brasileiro, com ênfase nas áreas de inspeção e investigação, auditoria e controle, reclamações e denúncias.

Ao abrir os trabalhos, o ministro da CGU, Wagner Rosário, destacou o encontro como uma excelente oportunidade para aprofundar a cooperação entre os dois países, que só têm a ganhar com essa aproximação. “Temos instituições que atuam com sintonia muito grande de ações. A IGAE, na Angola, é uma instituição que possui atividades totalmente vinculadas ao nosso trabalho”, explicou.

O inspetor-geral do IGAE, Sebastião Gunza, também ressaltou o trabalho homogêneo das duas instituições, reforçando o aprendizado mútuo que ambas as equipes irão adquirir. “A CGU está muito avançada, e tenho a certeza de que iremos levar muita experiência e aprender muito. A Controladoria também irá ouvir a experiência que temos para os nossos irmãos brasileiros”, salientou.


A delegação se reuniu com autoridades de todas as áreas finalísticas da CGU. Entre os temas discutidos, destacaram-se a responsabilização de pessoas jurídicas por atos de corrupção; a experiência da CGU como órgão garantidor do acesso à informação; promoção da ética pública e privada e fomento do controle social; planejamento e execução de auditorias internas governamentais; e o instituto do acordo de leniência no Brasil. A equipe do IGAE explicou o contexto político e histórico de Angola e os esforços em combater a corrupção e a improbidade administrativa no país.

Fizeram parte da delegação angolana, além do inspetor-geral: o embaixador da Angola no Brasil, Nelson Manuel Cosme; o inspetor-geral-adjunto da Administração do Estado de Angola, Tomás Gabriel Neto Joaquim; a inspetora-geral-adjunta da Administração do Estado de Angola, Rosa Micolo dos Santos; o diretor do Gabinete de Intercâmbio e Cooperação da Inspeção Geral da Administração do Estado, Simão Mateus; o diretor do Gabinete do Inspetor-Geral da Administração do Estado, António André Simões; e o diretor do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa, Daniel Domingos João.

Os representantes da CGU, além do ministro Wagner Rosário, foram o secretário-executivo, José Marcelo Castro de Carvalho; o secretário federal de Controle Interno, Antônio Carlos Leonel; a secretária de Transparência e Prevenção da Corrupção, Cláudia Taya; o secretário de Combate à Corrupção, João Carlos Cardoso; o corregedor-geral da União, Gilberto Waller; o ouvidor-geral da União, Valmir Dias; e a assessora especial de Assuntos Internacionais, Camila Colares; entre outros.

Missão

A Missão de Alto Nível da Inspeção-Geral de Administração do Estado (IGAE) de Angola, organizada em parceria pelo Itamaraty com órgãos do sistema anticorrupção brasileiro, cumpre agenda no Brasil até esta quarta-feira (14). Na segunda, a delegação também foi recebida pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro. A missão também fez visitas ao Conselho de Controle de Operações Financeiras, ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério Público Federal.

Leia mais: http://www.cgu.gov.br/noticias/2019/08/delegacao-angolana-visita-cgu-para-conhecer-mecanismos-anticorrupcao


Leia Também:

Anterior:

Próxima: