De catador de lixo aos altares: Este menino de rua das Filipinas poderia ser declarado santo -


Segundo o ACI (10/06/2019), o Cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos aprovou em 29 de maio a abertura da causa de canonização de Darwin Ramos, jovem que quando pequeno trabalhou como catador de lixo nas ruas de Pasay nas Filipinas.

A investigação sobre a vida de Ramos, necessária para a canonização, será feita no Tribunal diocesano de Cubao pelo sacerdote dominicano francês, Pe. Thomas de Gabory, que será o postulador da causa.

“O Vaticano nos deu luz verde para investigar mais profundamente a sua vida, como viveu sua fé e como deu testemunho de Jesus, de quem estava muito próximo” informou o Bispo de Cubao, Dom Honesto Ongtioco, a CBCPNews.


“Darwin é um exemplo de santidade. Sendo um menino de rua, afetado pela miopatia, esteve intimamente ligado a Cristo em seu sofrimento e alegria”, disse Dom Ongtioco, segundo informa Asia News.

Darwin Ramos nasceu em Manila (Filipinas), em 1994, e passou seus primeiros anos de vida nas favelas da cidade de Pasay. Para ajudar sua família que era pobre, trabalhou junto com sua irmã mais nova como catador de lixo nas ruas da cidade.

Desde sua infância começou a sofrer os primeiros sintomas da distrofia muscular de Duchenne. Esta é uma doença genética degenerativa que reduz a mobilidade do paciente até que a elimina completamente.

Segundo informam das Pontifícias Obras Missionárias (POM) Espanha, em 2006, Darwin conheceu um grupo de educadores de crianças de rua na instituição Tulay ng kabataan (uma ponte para as crianças) e entrou em um dos seus centros de ajuda.

Durante sua estadia no centro, descobriu a fé católica e pediu para ser batizado. No ano de 2007, com 13 anos, recebeu a Primeira Comunhão e o sacramento da Crisma.

Sua capacidade de movimentos foi diminuindo muito rapidamente por causa da doença, mas de acordo com relatórios da POM, “impressionava a todos, funcionários e outras crianças do centro, como viveu” a doença que o afligia.

“Desenvolveu uma profunda relação pessoal com Cristo e não passava nenhum dia sem tirar um tempo para rezar. Estava atento a todos e mostrava seu apoio a outras crianças quando tinham problemas, nunca reclamava e sempre sorria, mesmo em momentos difíceis. Quando falava sobre sua doença, dizia que era ‘sua missão’”, especifica POM.

Em 2012, aos 17 anos, sua saúde piorou drasticamente e, só de respirar, sentia dor. Naqueles momentos de grande sofrimento, Darwin tinha uma atitude serena e amigável, agradecendo a todos pela ajuda.

Ramos morreu no Philippine Children’s Medical Center, na cidade de Quezon, em 23 de setembro de 2012.

Aqueles que o conheceram o consideram “o mestre filipino da alegria”.

Com a abertura do processo de canonização, Darwin Ramos é agora Servo de Deus. Uma vez que a fase diocesana da investigação termine, o processo vai para o Vaticano, onde será estudado também se o jovem viveu as virtudes cristãs de forma heroica, assim como a fama de santidade e possíveis favores que possam ter sido realizados por sua intercessão.

Depois, corresponde à Congregação para as Causas dos Santos propor ao Papa o decreto que reconhece as virtudes heroicas do candidato, pelas quais se reconhece que o servo de Deus viveu a fé, a esperança e a caridade de forma heroica.

Uma vez aprovadas as virtudes heroicas, fica-se à espera de um milagre para proceder à beatificação. Um segundo milagre permite depois proceder à canonização.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/de-catador-de-lixo-aos-altares-este-menino-de-rua-das-filipinas-poderia-ser-declarado-santo-95092

Leia mais: https://cleofas.com.br/de-catador-de-lixo-aos-altares-este-menino-de-rua-das-filipinas-poderia-ser-declarado-santo/


Leia Também:

Anterior:

Próxima: