As 10 dicas para aumentar as chances de aprovação em empréstimos pessoais -


A maioria dos brasileiros que buscam um empréstimo pessoal não consegue ter a solicitação aprovada. De acordo com o negócio de impacto social KeroGrana, os motivos são diversos. Para os jovens, o pouco histórico de crédito; para os adultos, condição de inadimplência, divergência de documentos e endereço, ausência de conta em banco e comprometimento de mais de 30% da renda com empréstimos estão entre as causas mais corriqueiras. Para auxiliar os consumidores a aumentar as chances de aprovação – e explicar alguns dos critérios da concessão de crédito adotados pelas instituições financeiras – a equipe da KeroGrana enumerou 10 dicas básicas para potencializar as chances de aprovação.
Negócio de impacto social focada em concessão de crédito para a população de menor renda, a KeroGrana oferece a contratação de empréstimo pessoal online em parceria com o Banco CBSS – instituição financeira que integra o Grupo Elopar, holding controlada pelo Bradesco e Banco do Brasil. Fundada em 2018, a meta é conceder R$ 60 milhões em empréstimos no primeiro ano, em especial para mulheres. Segundo Guilherme de Almeida Prado, fundador da KeroGrana, o avanço mobile contribui para uma mudança no perfil do usuário de banco, ou seja, com a eliminação de intermediários, o cliente tem mais acesso à informação e tem maior poder para tomar decisões.
“O empréstimo online é uma forma de democratizar o acesso ao crédito e, ao mesmo tempo, confere mais segurança e privacidade ao cliente. Entre os brasileiros, as mulheres são as que mais buscam informação sobre serviços financeiros no meio digital. Ela trabalha e toma conta da casa ao mesmo tempo. Quase nunca sobra tempo para ir ao banco. Mesmo o meio digital não é suficientemente ágil e acessível para mulher. A maior parte dos empregos não permite que a pessoa acesse a internet no trabalho. Então, a brasileira tem de resolver as coisas no caminho ou volta do trabalho; e no horário do almoço. À noite, ela cuida da casa, acompanha a lição dos filhos. Por isso, nasceu a KeroGrana”, detalha Almeida Prado.
A empresa tem o intuito de criar a experiência mais simples possível de contratação de empréstimo: um processo rápido, 100% online e sem deslocamentos. Além de oferecer um processo mais simples, queremos acolher a mulher que pede empréstimo, ter um atendimento mais empático e oferecer explicações em uma linguagem mais agradável de ler e entender.
Como potencializar as chances de aprovação de crédito pessoal
Dica #1 | Renegociar as dívidas
Um dos motivos para ter solicitação de empréstimo negado é o chamado “nome sujo”. Com a condição de devedor inadimplente, os bancos e instituições financeiras não liberam novos créditos. A dica é buscar negociar a dívida e fazer um plano de parcelamento do pagamento. A partir do primeiro pagamento, o nome do credor sai das listas de restrição de crédito (Serasa e SPC), permitindo que novos empréstimos sejam liberados.
Dica #2 | Mantenha os dados cadastrais atualizados
A maioria das instituições financeiras consultam bancos de dados de consumidores – como Serasa e SPC, antes de conceder crédito. Se o endereço informado estiver diferente do que consta nessa base de dados, o empréstimo pode ser negado. Por isso, mantenha o endereço atualizado em lojas que costuma ter crediário, bancos e empresas de cartão de crédito.
Dica #3 | Comprove a sua renda
Para empregados com carteira assinada, funcionários públicos, pensionistas e aposentados há maior facilidade de comprovar a renda e ter um crédito aprovado. Para os autônomos, que têm mais dificuldade de comprovar renda, a dica é a formalização. Quem tem empresa regularizada – e deposita todo o dinheiro que ganha em um banco – consegue comprovar renda e aumentar as chances de conseguir um empréstimo.
Dica #4 | Use o sistema bancário e produtos financeiros
Às pessoas que costumam trabalhar apenas com dinheiro, tentem rever essa decisão. Sem o registro de quanto dinheiro o consumidor movimenta, fica mais difícil estimar a renda e avaliar se pode ou não arcar com o pagamento de um empréstimo.
Dica #5 | Tenha menos de 30% da renda comprometida com empréstimos
Uma pessoa que ganha, por exemplo, R$ 2 mil e tem R$ 600 de parcelas de empréstimos para pagar, terá dificuldades para conseguir um novo empréstimo. A dica da equipe da KeroGrana é renegociar empréstimos e financiamentos para prazos maiores. Isso vai fazer com que as parcelas diminuam o valor, dando mais chances de conseguir um novo empréstimo. Vale lembrar que quanto maior o prazo, maior o tempo que o consumidor terá que dedicar ao pagamento.
Dica #6 | Tenha uma conta em banco
As pessoas que não têm conta em banco geralmente terão dificuldade para conseguir empréstimo, até porque o crédito concedido terá que ser depositado em uma conta. A dica é avaliar as condições oferecidas pelos bancos digitais que não cobram taxas para abertura de contas.
Dica #7 | Mantenha os documentos atualizados
Documentos com mais de 10 anos e danificados costumam não ser aceitos.Então, a dica é tirar novos documentos ou mantê-los sempre em bom estado. Se o cliente mudou o sobrenome quando casou, tem que atualizar todos os documentos, porque qualquer divergência de informação pode contribuir para a reprovação da solicitação de empréstimo.
Dica #8 | Comprove de residência no nome do solicitante do empréstimo
Os comprovantes de residência devem ser recentes – até três meses – e estar em nome do solicitante do empréstimo. Nomes e endereços errados devem ser corrigidos; a solicitação deve ser feita na prestadora de serviços.
Dica #9 | Inscreva-se no Cadastro Positivo
Essa é uma alternativa para que o consumidor crie um histórico de compras e mostre que é um bom pagador. O Cadastro Positivo é um banco de dados operado pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas e pelo SPC Brasil e funciona como um centro de informações que registra o histórico financeiro de dívidas dos brasileiros – sobretudo, mostrando as que foram pagas ou não.
Dica #10 | Informe com cuidado os seus dados
Ao solicitar um empréstimo é muito importante tomar cuidado com as informações prestadas. Declarar uma renda mais alta do que possui ou passar um endereço errado pode resultar em reprovação da solicitação.
Segundo Guilherme de Almeida Prado, essas dicas vão ajudar a aumentar o score de crédito, ou seja, a pontuação consultada por instituições de crédito para liberar empréstimos.
Experiência do usuário e impacto social
O foco da KeroGrana está na experiência do usuário – simples, transparente e fácil – aliviando a angústia do cliente que busca empréstimo e tem pressa em saber se foi aprovado. O site intuitivo, leve e ágil permite rapidez nas respostas da avaliação de crédito dos usuários. A KeroGrana divulga os serviços de empréstimos online na internet, explica seus diferenciais – um sistema simples e rápido de consulta de crédito – e convida os clientes a fazerem o cadastro. Se aprovado, o Banco CBSS é quem oferece o empréstimo e tem larga experiência na análise e concessão de crédito.
A KeroGrana gera impacto social positivo com base em quatro pilares: crédito mais barato (para quem migra do cheque especial ou do rotativo do cartão para o empréstimo pessoal); ampliar acesso(a pessoa solicita a linha de crédito a hora que quiser, sem ter de se deslocar, em uma linguagem mais acessível); finanças pessoais para todos (todos que se cadastram no site ganharão um curso de finanças 100% gratuito); e você é dono dos seus dados(quem for reprovado pode excluir seus dados da base com um clique).
A experiência foi toda pensada com um olhar mais feminino, mas não será exclusividade das mulheres, os homens também poderão usufruir das facilidades oferecidas pela plataforma como o curso online de finanças pessoais gratuito para todomundo que solicitar o empréstimo – seja quem foi aprovado ou negado. A ideia é que o cliente faça o melhor uso possível do dinheiro. E, para quem não foi aprovado, a empresa ainda oferece orientações sobre as ações que podem aumentar as chances de ser aprovado numa próxima tentativa.
“O curso ajuda quem teve o crédito negado a buscar alternativas para sobrar dinheiro no orçamento. Além disso, esperamos ajudar a reduzir a inadimplência daqueles que conseguiram o empréstimo e fazem o curso de finanças. Comprovando essa redução da inadimplência poderemos no futuro negociar a redução das taxas de juros cobradas com o banco parceiro”, afirma Guilherme de Almeida Prado.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: