Colheita dos Chefs reúne cozinheiros, produtores e hortelões para pensarem o futuro da alimentação -


No dia 6 de maio aconteceu mais uma edição da Colheita dos Chefs, desenvolvido pela ISLA Sementes. Chegando a sua sexta edição, o evento contou com a presença de horticultores, chefs de cozinha, nutricionistas, fundadores relacionados a projetos de alimentação natural e cultivo, agrônomos e influenciadores, reunidos pela mesma razão: contribuir para que o brasileiro se alimente melhor.
Embora a saúde e alimentação do brasileiros tenha apresentado uma sensível melhora, ainda há muito a ser feito. Em recente pesquisa, encomendada pelo Ministério da Saúde, mostrou que entre 2016 e 2017, o Brasil teve uma parada no crescimento dos níveis de obesidade e hipertensão, uma diminuição no consumo de bebidas açucaradas, e também um aumento na prática de atividade física. Mas continuamos com o cenário de alimentação longe do ideal. Apenas 35% dos brasileiros adultos consomem frutas e hortaliças pelos menos 5 vezes na semana, enquanto a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o consumo de 400 gramas por dia para que tenhamos uma vida saudável e reduzamos o risco de doenças crônicas.
É com o objetivo de melhorar essa realidade que a ISLA investe em ações como essa, para essencialmente trocar informações e conectar todos os elos da cadeia. Para nós, o Colheita dos chefs tem importância enorme, porque é o momento que a gente consegue tangenciar a conexão entre todos os elos da cadeia de horticultura. E o fazemos  tanto para entender sobre o mercado consumidor, quanto par receber um feedback do público, além de passar para os convidados a nossa visão, mostrando a grandíssima diversidade em genéticas de hortaliças disponíveis no Brasil, as principais novidades e o que vai ser tendência. Então o encontro é na verdade uma troca rica para entender necessidades, demandas e ofertas. O compartilhamento de informações e o desenvolvimento de novos projetos dentro da cadeia da horticultura e de alimentação saudável é o que torna o evento tão importante, fala a presidente da ISLA, Diana Werner.
Como todos os anos, além da Colheita, que é um dos pontos alto do evento, a comida tem destaque. Um time renomado de chefs se reuniram no meio do campo para preparar um menu exclusivo.
Marcos Livi assinou o menu principal, no estilo A Ferro e Fogo levou para grelha Confitados de legumes diversos com abobrinha, mini pimentão, tomate, berinjela, pimentas; Pães de Fermentação Natural (uva, beterraba, abóbora e multigrãos); Rosti de Tubérculos (batata, cenoura, beterraba e nabo) com recheio de cogumelos, nata, manteiga, sal e pimenta e Fettucine de Carvão ativado com ragu de cogumelos, molho de tomate defumado e queijo grana. Ele também assinou uma das sobremesas, com berinjela confitada com nata e pistache.
Já a Chef Nati Tussi escolheu o Aligot de queijo serrano com confit de tomates e pimentões e farofa de abóbora. E Lili Andriola fez uma sobremesa com Tomate em compota, com cremoso de chocolate branco, Gel de morango e manjericão limoncino, merengue e granita de pepino e salsa.
Viver a experiência da semente ao prato é o grande diferencial da Colheita dos Chefs, como destaca Diana, entender a origem das plantas, valorizar o trabalho do produtor, colher direto do pé, presenciar o preparo dos alimentos recém colhidos e finalmente degustar um delicioso banquete faz os participantes da Colheita refletirem sobre seus hábitos de comportamento e consumo.
Diana finaliza que há uma grande evolução que pode ser observada nesses 6 anos de evento, mas que ainda existe um grande caminho pela frente.
E esse olhar também é compartilhado pela chef Manu Buffara, que fez uma palestra e compartilhou ideias e ideais, falando sobre uma boa alimentação para todos, abordando sua experiência de conectar o campo com a gastronomia. Somos um ponto a conectar o outro nessa cadeia sem fim. Somos em essência aquilo que nos alimenta, disse Manu.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: