Habilidades e Competências do Gestor de Hotelaria -


Cada vez mais vemos novos profissionais assumindo cargos e posições nas áreas relativas a gestão de hotelaria nos hospitais. A experiência das diversas instituições demonstra resultados importantes na qualidade dos serviços prestados e na redução de gastos quando este gestor assume com responsabilidade e autonomia a gestão plena deste departamento.
O profissional que faz a gestão do setor de hotelaria nas Instituições de Saúde deve obrigatoriamente assumir a responsabilidades de planejar, coordenar e controlar as atividades e recursos materiais e humanos de todo o setor, lembrando que sua decisão afetará diversos serviços que interagem com o cliente, na assistência e impactam no cliente de saúde e na sua impressão sobre a qualidade dos serviços que são oferecidos.
Percebo que algumas habilidades e competências diferenciam aqueles profissionais mais bem sucedidos em suas carreiras e gostaria de destacar pelo menos quatro importantes habilidades que o gestor de hotelaria hospitalar deve desenvolver para conquistar resultados superiores. Deve primeiramente buscar e focar nas suas habilidades de relacionamento interpessoal, uma vez que integram processos em inúmeras áreas e setores do hospital e necessitam conhecer expectativas e prioridades de diversos líderes que dependem da boa gestão da hotelaria (com impactos diretos para os serviços de higiene, resíduos, lavanderia, SND, segurança patrimonial e telefonia) para favorecer uma entrega de qualidade em seus respectivos departamentos.
Outra habilidade importante está na sua capacidade de adaptação às mudanças. Hospitais são empresas muito dinâmicas e seus processos e tecnologia necessitam de revisões periódicas e capacidade de um entendimento sistêmico pelos seus gestores para que possam periodicamente pensar em realizar inovações e considerar planos de contingencias em praticamente na maior parte de seus serviços.
Uma excelente habilidade de liderança para com toda a sua equipe e de boa comunicação para com seus pares, superiores e colaboradores, sem dúvida, características que não se restringem e não são exclusivas somente ao gestor de hotelaria. Muitas vezes a falta desta habilidade neutraliza outras boas habilidades deste gestor pela sua incapacidade de execução, volatilização de prioridades ou seja, a dificuldade de conseguir colocar em prática seu planejamento. Claro que muitos outros aspectos poderiam ser aqui apresentados, mas ainda que em um primeiro momento, tecnicamente consiga administrar seu orçamento e cumprir suas metas internas, sem uma busca no desenvolvimento nestas habilidades acima apresentadas, poderá ter dificuldade em afetar positivamente os resultados a médio e longo prazo por não ter acesso a informações de macro aspectos da Instituição.
Muitas vezes, algumas das soluções para maximizar resultados, reduzir custos e aprimorar processos estão na TI, em Suprimentos ou mesmo na Enfermagem. Assim como, algumas das soluções para problemas existentes no SADT, em Compras assim como na Enfermagem, podem estar bem na nossa frente, na Hotelaria. Portanto, construir apoios estratégicos pode ser fundamental para resultados consistentes e constantes, competência tão necessária aos gestores de hospitais e tão exigida a qualquer profissional da área de serviços como um todo.
Esta habilidade, potencializada por um bom relacionamento interpessoal, pela sua capacidade de adaptação às mudanças, por sua liderança e boa capacidade de comunicação.
Marcelo Boeger: Administrador de empresas e Mestre em Gestão da Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi e Mestre em Planejamento Ambiental pela Universidade Ibero Americana. É o atual Presidente da Sociedade Latino Americana de Hotelaria Hospitalar e coordenador e professor do curso de Especialização de Hotelaria Hospitalar do Hospital Albert Einstein e professor de MBA em Gestão da Saúde e MBA em Infecção Hospitalar (INESP). Atua como consultor pela Hospitalidade Consultoria.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: