Como otimizar o tempo de fechamento do caixa da sua empresa? -


Além de ser uma tarefa que exige determinados conhecimentos, o fechamento do caixa consome tempo, energia e exige a observação de uma série de etapas para que a conferência de valores e checagem das operações sejam realizadas corretamente.

Nesse sentido, investir em técnicas para otimizar o tempo de fechamento do caixa é também gerar economia para a sua empresa. Para isso, confira as dicas que selecionamos para ajudar na rotina de controle de caixa e manter o ambiente financeiro da sua empresa ainda mais organizado.

3 passos para simplificar o fechamento do caixa


1) Jamais deixe de fazer o fechamento

A regra básica para otimizar o tempo do fechamento do caixa é realizá-lo religiosamente ao final do dia. Se houver troca de operador durante o expediente, é recomendado que seja realizado o fechamento parcial. Quando o procedimento é realizado diariamente, a coleta de informações é mais fácil e você evita a perda de dados.

2) Não esqueça de contabilizar a sangria

Quando um estabelecimento trabalha com um grande volume de transações, geralmente costuma realizar o transporte de valores acumulados no caixa para um local mais seguro, como cofres ou depósitos bancários. É o que chamamos de sangria ou alívio de caixa. É importante que o operador tenha atenção a este procedimento e não esqueça de contabilizar cada montante de sangria na hora de fazer o fechamento do caixa.

3)  Invista em automatização

Apesar de ser uma tarefa complexa e de grande responsabilidade, o fechamento de caixa pode ser realizado de diversas formas. Isso quer dizer que algumas etapas podem ser automatizadas, possibilitando uma gestão financeira mais rápida e eficaz.

Nesse sentido, as soluções da Saque e Pague – tanto os cofres  quanto os caixas eletrônicos – permitem que o fechamento do caixa seja feito mediante depósito no terminal localizado no próprio estabelecimento. Além de eliminar a necessidade de conferência – uma vez que o próprio terminal faz a contagem e a validação do montante – os valores depositados caem na conta da empresa, gerando crédito em tempo real, melhorando o fluxo de caixa e acabando com o risco de manter dinheiro em caixa.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: