Horário de visitas ampliado na UTI traz benefícios para os pacientes -


Horário de visitas ampliado na UTI traz benefícios para os pacientes
Os resultados dos projetos UTI Visitas e Qualidade de Vida Pós-UTI, coordenados pelo Hospital Moinhos de Vento, dentro do Proadi-Sus, foram apresentados em Brasília

O Hospital Moinhos de Vento apresentou, nesta sexta-feira (22), em evento realizado em Brasília, os resultados obtidos em dois estudos coordenados pela instituição visando a melhoria do SUS: o UTI Visitas e o Qualidade de Vida Pós-UTI. 


Ambos integram o projeto de apoio ‘Estratégias para Segurança e Qualificação do Cuidado do Paciente Crítico – Visita Ampliada e Continuidade do Cuidado Pós-Alta Hospitalar’, desenvolvido em parceria com o Ministério da Saúde dentro do Programa Institucional de Desenvolvimento do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). 

No UTI Visitas, foram avaliados os benefícios para os pacientes e profissionais da saúde com a permanência de até 12 horas consecutivas de um familiar em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A ampliação do tempo de visita indicou, além de uma maior humanização no atendimento, a recuperação mais rápida, a redução do delirium (perturbação da função mental), da aplicação de medicamentos e do tempo de internação. Dentro da pesquisa Qualidade de Vida Pós-UTI, avaliou-se a qualidade de vida e seus determinantes em pacientes sobreviventes de internação em UTI. 

Conforme Luciano Hammes, superintendente de Educação, Pesquisa e Responsabilidade Social do Hospital Moinhos de Vento, além do envolvimento multidisciplinar dos profissionais da saúde, as pesquisas apresentam práticas de baixo custo para o SUS e são perfeitamente aplicáveis. “Os resultados do UTI visitas e do Qualidade de Vida Pós-UTI embasarão as futuras diretrizes de visitação em UTIs brasileiras e permitirão o desenvolvimento de ações efetivas de prevenção, diagnóstico precoce e reabilitação para os pacientes egressos de UTI”. 

Os representantes dos hospitais participantes do projeto e do Ministério da Saúde também debateram em Brasília de que forma os dados coletados no dois podem ser aplicados e adotados como rotina nas instituições de saúde pública.  

Um total de 35 hospitais de todo o país – 15 deles no Rio Grande do Sul – participaram do estudo, que avaliou mais de 5.000 voluntários de pesquisa entre os anos de 2016 e 2019. 

Hospitais gaúchos participantes: 

UTI VISITAS

  • Hospital Santa Cruz (RS) 
  • Hospital Montenegro (RS) 
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre (RS) 
  • Hospital Ana Nery (RS)
  • Hospital Tacchini (RS) 
  • Hospitais do Complexo Hospitalar da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (RS):  Pavilhão Pereira Filho, Santa Rita, Dom Vicente Scherer (RS)
  • Hospital Mãe de Deus (RS) 
  • Fundação de Saúde Pública São Camilo de Esteio (RS) 
  • Hospital Nossa Senhora da Conceição (RS) 
  • Hospital da Cidade de Passo Fundo (RS)  

QUALIDADE DE VIDA PÓS-UTI

  • Hospital Moinhos de Vento (RS) 
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre (RS) 
  • Hospitais do Complexo Hospitalar da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (RS): Santa Clara e Pavilhão Pereira Filho (RS)
  • Hospital Nossa Senhora da Conceição (RS) 
  • Hospital Ernesto Dorneles (RS)

Fonte: Moinhos Critério
Autor: Soraia Hanna
Revisão e edição: de responsabilidade da fonte
Autor da foto: Edgar Marra


Leia Também:

Anterior:

Próxima: