5 vitaminas fundamentais para a boa manutenção da saúde -


As vitaminas são essenciais para manter o bom funcionamento do nosso corpo. Elas participam dos processos celulares, crescimento tecidual, reparação, resposta imune e da saúde óssea. O consumo inadequado pode gerar uma série de problemas à saúde e aqui você vai conhecer quais são as vitaminas fundamentais e onde encontrá-las.

Quais são as vitaminas essenciais para o nosso corpo?

As vitaminas essenciais para o nosso corpo são: vitamina A, B12, C, D e a vitamina E. Quando o consumo dessas vitaminas e nutrientes é irregular, o corpo pode demonstrar carência através dos seguintes sintomas: irritabilidade, fadiga, insônia e perda de apetite.


E para que você mantenha uma boa alimentação, selecionamos aqui informações úteis sobre essas vitaminas. Confira:

  1. Vitamina B12

Está entre as principais deficiências nutricionais do mundo e sua carência preocupa diversos países. Essa vitamina traz benefícios ao sistema nervoso central, já que contribui com a saúde das células nervosas e na formação de cobertura protetora de nervos. Portanto, a ausência dessa vitamina pode comprometer, praticamente, todas as funções cognitivas.

Além disso, a vitamina B12 auxilia na saúde do coração e a sua deficiência pode resultar em um risco maior de doenças cardíacas e desordens digestivas. Também contribui com as células vermelhas do sangue, deixando-as saudáveis, já que sua falta pode provocar anemia.

Pode ser encontrada em alimentos de origem animal, como atum, salmão, fígado, truta, carne de porco, ovos, ostras, leite e seus derivados.

  1. Vitamina E

Possui poderosa ação antioxidante, por isso ajuda na proteção contra o Alzheimer, diminui os riscos de doenças cardíacas, ajuda a fortalecer o sistema imunológico e melhora a fertilidade. Sua deficiência é rara, podendo ocorrer em pessoas que sofram de síndrome do intestino irritável, fibrose cística e nas que têm dificuldade em absorvê-la.

Você pode encontrar esse nutriente no amendoim, óleo de girassol, vegetais verde-escuros e nas oleaginosas. Sua falta pode ser percebida através de sintomas como, dormência, tremores, alterações no sistema imunológico, fraqueza muscular, dificuldade em andar, problemas de visão e até infertilidade masculina.

  1. Vitamina C

Indispensável para fortalecer o sistema imunológico, ela protege o organismo contra infecções, estresse, previne contra problemas de visão e contra o envelhecimento, deixa a pele mais bonita e ajuda na queima de gordura.

Você pode encontrá-la no kiwi, limão, laranja, pimentão, tomate, acerola, cenoura, goiaba, brócolis, caju e outros.

  1. Vitamina A

Ela é um oxidante que atua na proteção das células contra os radicais livres. Sua ausência pode causar gengivite, dermatite, cegueira noturna e fadiga. Você pode encontrá-la em vegetais e frutas de cor laranja e amarela, em alimentos de origem animal, como peixe, fígado, ovos e leites e derivados, como também em folhagens verdes escuras, como couve, brócolis e espinafre.

  1. Vitamina D

A vitamina D é muito importante para a saúde do corpo e a sua falta contribui para o enfraquecimento dos ossos, má absorção de cálcio, risco na gestação, fraqueza muscular, cáries, doenças do coração e raquitismo.

Entre os benefícios dela, está o tratamento de doenças, como artrite reumatóide, problemas oftalmológicos e artrite reumatóide. Além disso, sua falta favorece alguns tipos de câncer, como de próstata, mama e melanoma.

Isso porque ela destrói as células cancerosas, além de evitar que células saudáveis se tornem também cancerígenas. O sol é uma importante fonte de vitamina D, mas também é possível obtê-la através de alimentos, como: salmão, ovo, sardinha, fígado e no atum. Pode ser produzida também em farmácias de manipulação/laboratório.

Ao perceber a falta de alguma dessas vitaminas, procure o seu convênio médico e marque uma consulta para que possa ser realizado exame de sangue e iniciado o tratamento mais adequado.

Caso você tenha uma rotina corrida e não se alimente bem, existem soluções de suplemento vitamínico que podem ser recomendados pelo seu médico.

Escrito por Andreia Silveira do site PlanodeSaúdeNota10.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: