CORÉIA DO SUL E EMIRADOS ÁRABES AMPLIAM COOPERAÇÃO NUCLEAR PARA NOVOS NEGÓCIOS -


27. fev, 2019

XXZZXOs líderes da Coréia do Sul e dos Emirados Árabes Unidos disseram que os dois países buscarão oportunidades para cooperar no campo da energia nuclear,  além do atual no projeto da usina de Barakah. Isto incluirá oportunidades também em outros países. O príncipe herdeiro de Abu Dhabi e vice-comandante supremo das Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos, Sheikh Mohamed bin Zayed Al Nahyan se reuniu com o presidente sul-coreano Moon Jae-in em Seul durante dois dias de uma visita oficial à Coréia do Sul. Durante a reunião, os dois líderes realizaram discussões aprofundadas sobre questões regionais e internacionais de interesse comum prioritários e reafirmaram a importância de continuar a assegurar uma estreita cooperação entre os dois países. Eles concordaram em fortalecer a cooperação bilateral em indústrias de alta tecnologia para desenvolver uma chamada parceria estratégica especial.

Em um comunicado conjunto divulgado nesta quarta-feira (27), quando encerrou a visita,  Moon e Al Nahyan disseram que: “Reconhecendo o projeto da usina nuclear Barakah como uma base valiosa para o aprofundamento da cooperação bilateral, os líderes concordaram que os dois países continuariam a trabalhar estreitamente na finalização do projeto. “ Em dezembro de 2009, a Emirates Nuclear Energy Corporation (Enec) dos Emirados fez um pedido de US$ 20 bilhões com um consórcio de empresas sul-coreanas para a construção de quatro reatores em Barakah, na região de Dhafrah, em Abu Dhabi. O contrato marcou o primeiro pedido nuclear da Coréia do Sul no exterior. Moon e Al Nahyan participaram de uma cerimônia em março passado para celebrar a conclusão da construção da unidade Barakah 1. Todas as quatro unidades estão programadas para serem concluídas até o próximo ano.


O comunicado conjunto acrescentou: “Os dois líderes reconheceram a importância de expandir a parceria nuclear estratégica e buscar oportunidades de cooperação potencial em países terceiros”. Moon disse que a Coreia do Sul e os EAU precisam trabalhar juntos no setor de energia nuclear por pelo menos 100 anos. Disse também que os projetos de usinas nucleares exigem cooperação em todos os estágios, desde o brainstorming até o projeto, construção, operação e manutenção.

Em abril de 2018, a Enec e suas subsidiárias de joint venture, Nawah Energy Company e Barakah One Company (BOC), assinaram três contratos com empresas coreanas. A Enec e a Kepco Nuclear Fuel assinaram um memorando de entendimento para cooperar no campo do combustível nuclear e no desenvolvimento de negócios no exterior.  A Nawah e a Kepco Engineering and Construction assinaram um contrato de suporte de engenharia para a fábrica de Barakah até 2030. A  Korea Electric Power Company (Kepco) vai ter uma  cooperação comercial conjunta com o BOC para melhorar todo o ciclo de negócios nucleares, desde o planejamento e a construção até a operação.

Leia mais: https://petronoticias.com.br/archives/125787


Leia Também:

Anterior:

Próxima: