FUNDAÇÃO REPSOL ABRE OPORTUNIDADES PARA DESENVOLVER STARTUPS COM TEMAS INOVADORAS -


26. fev, 2019

fddddSe você tem uma ideia inovadora para indústria energética e química, mobilidade avançada ou economia circular,  surgiu uma boa oportunidade. A Fundação Repsol  abriu as inscrições para 8ª edição do seu Fundo de Empreendedores, programa de aceleração para startups  com esses focos. Os empreendedores que queiram participar podem apresentar seus projetos até  o dia 4 de março. O Fundo de Empreendedores apoia todos os anos entre seis e oito empresas, em fase pré-comercial, possibilitando a entrada no mercado no menor tempo possível. Todos os selecionados têm em comum o desenvolvimento de inovações que contribuam de alguma forma para uma transição energética mais sustentável.

Além de apoio financeiro de até 144 mil euros, os projetos selecionados irão receber formação especializada e aconselhamento de mentores. Adicionalmente, as equipes de empreendedores podem recorrer aos especialistas da Repsol e, inclusive, desenvolver testes nas próprias instalações da companhia na Espanha. O apoio não implica participação no capital da empresa nem a cessão de direitos de propriedade intelectual. O programa de aceleração tem a duração de um ano e pode ser prorrogado por mais um nas mesmas condições.


O Fundo de Empreendedores tem ainda a categoria Ideias para apoio às startups que necessitam de mais tempo para o desenvolvimento de suas inovações. Nesses casos, a Fundação oferece 2 mil euros por mês, durante 12 meses, além do aconselhamento e da formação especializada que recebem os projetos já em andamento. A seleção se destina a pequenas e médias empresas, mas podem participar empreendedores individuais que ainda não tenham constituído a sua empresa.

Os selecionados serão conhecidos em julho de 2019. Para participar preencha o formulário em fundacionrepsol.com A aceleradora da Fundação Repsol vai apoiar  startups que trabalhem em soluções inovadoras nos seguintes âmbitos:

  • Melhoria da eficiência na indústria energética e química.
  • Digitalização e mobilidade, com propostas inovadoras que criem valor para as pessoas.
  • Economia circular e biotecnologia.
  • Novos materiais para a indústria química e energética, a construção, o lar ou os transportes.
  • Geração, distribuição e armazenamento de eletricidade.
  • Novas tecnologias de exploração e produção de petróleo e gás.

Leia mais: https://petronoticias.com.br/archives/125650


Leia Também:

Anterior:

Próxima: