ROSATOM COMEÇA O CARREGAMENTO DE COMBUSTÍVEL PARA O SEGUNDO REATOR DA USINA NOVOVORONEZH NA RÚSSIA -


20. fev, 2019

XXComeçou o  carregamento de combustível na unidade Nº 2 da Usina Nuclear Novovoronezh II, na Rússia.  O primeiro lote dos 163 conjuntos foi instalado com sucesso e dentro do cronograma  previsto. Os demais conjuntos começarão a ser carregados em cinco dias. O carregamento incipiente de combustível marca o início da partida do reator, que atingirá a primeira criticidade  pela primeira vez e os parâmetros centrais necessários para a operação adicional do reator são estabelecidos. Os próximos estágios incluem conexão à rede, teste de ascensão de potência e início das operações comerciais. Andrei Petrov, diretor geral da Rosenergoatom, disse que “Esta operação marca o início do ligamento do reator, o que significa que todas as operações relacionadas à construção da unidade nº 2 de Novovoronezh-2 foram realizadas. Outras operações prepararão a unidade para a primeira criticidade e produção de eletricidade. A unidade está programada para começar a operação comercial até o final deste ano”.

O reator VVER-1200 é o carro-chefe da Rosatom e o único projeto mundial de geração III+ construído em série. A unidade nº 2 de Novovoronezh-2 será a terceira da série. Ele já é usado na  unidade nº 1 da mesma central nuclear e também na unidade nº 1 da central Leningrado-2.  A unidade nº 1 de Novovoronezh-2 gerou 16.841 bilhões de KWt/h até o momento. O diretor da central Novovoronezh, Vladimir Povarov, disse que  “O lançamento da partida do reator da unidade 2 em Novovoronezh-2 demonstra a construção bem-sucedida de reatores de geração III + da Rosatom. É o segundo reator de seu tipo neste sítio e o terceiro na Rússia. Vários países estrangeiros também optaram por usar essa tecnologia, incluindo Finlândia, Hungria, Bangladesh e Belarus. No XCgeral, existem 36 unidades atualmente sendo desenvolvidas pela Rosatom em 12 países”.


Em comparação com a geração anterior de unidades de potência VVER, o reator de geração III+ VVER-1200 possui diversas vantagens econômicas e de segurança. Sua capacidade é aumentada em 7%, o número de funcionários é reduzido em 30-40% e a vida útil do reator é dobrada para 60 anos, com a possibilidade de estendê-lo para 80 anos. O lançamento do reator trará a parcela de energia nuclear na rede central de eletricidade da Rússia para 27%, evitando assim mais de 4 milhões de toneladas de emissões de GEE por ano e impulsionando a economia da região.

Leia mais: https://petronoticias.com.br/archives/125422


Leia Também:

Anterior:

Próxima: