TRABALHADORES ESPANHÓIS DA USINA NUCLEAR DE ALMARAZ FAZEM PROTESTO EM DEFESA DA CONTINUIDADE DE SUAS OPERAÇÕES -


19. fev, 2019

ddsssOs trabalhadores da central nuclear de Almaraz, em Espanha, decidiram avançar com novas manifestações para exigir que se adie, pelo menos por dez anos, o fim da produção de energia naquele complexo. Reunidos numa assembleia em Navalmoral de la Mata (Cáceres),  cerca de duzentos trabalhadores decidiram que, a partir da próxima semana, irão realizar jornadas de protesto às terças e quintas-feiras à porta da central nuclear. Foi ainda convocada para dia 11 de março uma marcha de trabalhadores entre a central nuclear e a câmara municipal de Almaraz.

A central está em operação desde 1981 e está implantada em zona de risco sísmico e apenas a 110 quilômetros em linha reta da fronteira portuguesa e seu funcionamento enfrenta protestos de ambientalistas portugueses e espanhóis. Neste mês, o governo espanhol voltou a adiar o encerramento da central nuclear de Almaraz, desta vez diferindo a desativação dos dois reatores para 2027 e 2028, ou seja, por mais oito anos do que o inicialmente previsto. Os trabalhadpres da usina querem pelo menos dez anos e os ambientalistas querem o fim da operação imediatamente.


Leia mais: https://petronoticias.com.br/archives/125360


Leia Também:

Anterior:

Próxima: