Acidentes acontecem -


Ninguém quer passar o carnaval doente. No entanto, existem certos descuidos que as pessoas que podem “azedar” a alegria dessa que é uma das festas mais importantes do Brasil. Alguns dos materiais mais comuns usados nessa data, como o glitter, espuma, purpurina, excesso de maquiagem e acessórios de procedência duvidosa podem provocar danos à visão. “O glitter é rico em materiais plásticos e tinturas, e pode apresentar baixíssimo grau de higiene. Já as espumas e excesso de maquiagem podem causar um processo irritativo e alérgico na região das pálpebras e globo ocular – quando em contato direto com a superfície da córnea – e infecções”, explica a oftalmologista do Hospital CEMA, Rita de Cássia Lima Obeid.

Entre os problemas mais comuns estão a conjuntivite, alergias, irritações, e, em casos mais extremos, úlcera corneana e processos cicatriciais, que podem danificar a qualidade da visão. Usar maquiagens de terceiros também é contraindicado, pois há grandes chances de transmissão de infecções oculares. Assim como aqueles óculos de plástico, que compõem algumas fantasias. Eles não protegem contra os raios UVA e UVB e podem fazer muito mal aos olhos.


Em caso de acidentes leves, como deixar entrar glitter ou espuma nos olhos, a médica orienta: “Em situações desse porte, o que aconselhamos é a lavagem com água corrente em abundância, tanto das pálpebras, quanto da superfície ocular. E procurar um especialista para evitar ou tratar possíveis sequelas”. Quem usa lentes de contato deve redobrar os cuidados: evitar a proximidade desses materiais com os olhos, além de lubrificar as lentes e jamais dormir com elas. No caso dos óculos de plástico, use apenas por breves momentos, não fique o tempo todo com eles. Com essas dicas, o Carnaval tem tudo para ser inesquecível, mas de um jeito bom.

Leia mais: http://www.sissaude.com.br/sis/inicial.php?case=2&idnot=31902


Leia Também:

Anterior:

Próxima: