MANEJO de POEDEIRAS COMERCIAIS -


Conteúdo disponível em: Español (Espanhol)

A boa produção e rentabilidade de uma galinha poedeira começa com pintainhas de boa qualidade. Os problemas ocorridos durante o período de crescimento não podem ser solucionados depois que se inicia a produção de ovos.

Geneticamente vem-se trabalhando por melhores taxas de postura, destacando a persistência da produção, buscando um equilíbrio entre:


  • Consumo de alimento
  • Peso corporal
  • Eficiência e produção de ovos

Tudo isso acompanhado por trabalhos específicos sobre a qualidade interna e externa da casca

À medida que a ave envelhece, perde a capacidade de absorver, metabolizar e mobilizar nutrientes, além de reduzir a capacidade de fixar sais de cálcio, o que afeta a qualidade da emplumação e sua cobertura

O grande desafio das linhagens genéticas atuais é poder produzir uma ave que atenda às necessidades produtivas e econômicas do avicultor e que seja capaz de se adaptar aos novos sistemas de produção, medição de índices econômicos e tendências mundiais tais como o bem-estar animal

ovos

Figura 1. Inter-relação genética-indústria-eficiência econômica

Desenvolvimento das fêmeas

As pintainhas se desenvolvem de acordo com uma sequência de etapas fisiológicas. Aquelas que alcançarem, ou excederem as metas de peso corporal durante a fase de desenvolvimento, terão melhores oportunidades de atingir o potencial genético como poedeiras. O crescimento interrompido em algum momento durante a fase de desenvolvimento resultará em aves que precisam de reservas corporais e função de órgãos para manter uma produção elevada como poedeiras adultas.

ovos

Figura 2. Desenvolvimento dos sistemas da ave durante o crescimento

  • 0 A 6 SEMANAS DE IDADE

Durante esta fase acontece a maior parte do desenvolvimento dos órgãos do aparelho digestivo (órgãos de distribuição) e do sistema imunológico. Os problemas ocorridos durante este período podem ter efeito negativo na função desses sistemas. As aves estressadas durante este período podem ter dificuldades durante a vida para digerir e absorver os nutrientes do alimento.

A imunossupressão também pode ocorrer devido a problemas durante este período deixando a ave mais suscetível a doenças e com menor resposta à vacinação

  • 6 A 12 SEMANAS DE IDADE

Este é um período de crescimento rápido, quando a ave obtém a maior parte dos componentes estruturais adultos – músculos, ossos e penas. Deficiências de crescimento durante este período impedirão que a ave obtenha reservas suficientes nos ossos e nos músculos, as quais são necessárias para manter um elevado nível de produção de ovos e manter uma boa qualidade da casca do ovo. 95% do esqueleto da ave se desenvolve ao final das 13 semanas de vida. É neste momento que ocorre a calcificação da estrutura dos ossos longos e não há como ocorrer um maior crescimento no tamanho dos ossos

Qualquer crescimento compensatório ocorrido depois das 13 semanas de vida não vai aumentar o tamanho do esqueleto. A quantidade da reserva mineral disponível durante a formação da casca do ovo está diretamente relacionada com o tamanho do esqueleto da ave. A vacinação reativa, a debicagem, a manipulação e as práticas de manejo estressantes podem atrasar o desenvolvimento durante este período de crescimento rápido.

  • 12 A 18 SEMANAS DE IDADE

Durante este período, a taxa de crescimento diminui, o aparelho reprodutor se desenvolve e se prepara para a produção de ovos. O desenvolvimento muscular continua e também ocorre a proliferação de células adiposas. O ganho de peso em excesso neste período pode resultar em uma quantidade excessiva de gordura abdominal.

O baixo peso corporal e situações estressantes neste momento podem atrasar o início da produção de ovos. De 7 a 10 dias antes da oviposição do primeiro ovo, o osso medular localizado dentro das cavidades dos ossos longos pode ser aumentado, quando a ave se alimenta de uma ração de pré-postura contendo níveis mais elevados de cálcio do que a utilizada na fase de desenvolvimento.

ovos

Uniformidade do peso corporal

A uniformidade do peso corporal de um lote é tão importante quanto alcançar a meta média de peso corporal.

A meta de uniformidade deve ser 85% durante o período de crescimento, ou seja, 85% do peso individual deve estar dentro de 10% da média

Uma má uniformidade do peso corporal dificulta a alimentação correta do lote tanto no período de crescimento quanto no da postura. Quando as galinhas começam o ciclo de produção em diferentes tempos, isso resulta em uma má uniformidade dos ovos. As aves com peso abaixo do ideal produzirão ovos pequenos.

ovos

Causas da má uniformidade

  1. Doenças entéricas, tais como coccidiose, Gumboro, espiroquetose enterite viral ou bacteriana
  2. Aglomeração que provoca competição pelos comedouros e bebedouros.
  3. Nutrição inadequada devido à formulação da ração não coincidir com o consumo real de alimento.
  4. Rejeição do alimento devido a má qualidade, micotoxinas ou modificações abruptas nos ingredientes, que alteram a microflora intestinal
  5. Manejo do alimento Alimentação insuficiente, ou estimulação deficiente no consumo de ração. Comedouros lentos que levam à separação da ração. Evitar que os comedouros fiquem vazios durante o dia, o que leva ao acúmulo de alimento fino.
  6. Estresse devido à vacinação, manipulação excessiva das aves, ou por causa do calor.
  7. Técnica ruim de debicagem
  8. Qualquer restrição no consumo de água também reduz o consumo de alimento. Deve-se ter água disponível o tempo todo. Entre as causas dos problemas no consumo de água incluem: Aglomeração, ou falhas nos equipamentos. Bebedouros que não estão a uma altura adequada.

Em lotes com má uniformidade, pode ser necessário dividir as aves por peso e depois alimentá-las separadamente. As aves de piso podem ser separadas na granja, segundo os diferentes tipos de peso.

Quando não for possível separá-las, o lote deve ser alimentado de acordo com os requisitos das aves com peso abaixo do ideal para o lote

Programa de monitoramento

Deve-se iniciar um programa de monitoramento do peso nos lotes com 1 semana de idade

ovos

Nos lotes de aves criadas em gaiolas deve-se selecionar gaiolas de todos os níveis e posições dentro da granja. Todas as aves dentro dessas gaiolas devem ser pesadas separadamente e as gaiolas selecionadas devem ser pesadas semanalmente. Deve-se selecionar as gaiolas no início e no final das linhas de alimento, da mesma forma que os níveis altos e baixos

É preferível monitorar o peso corporal semanalmente, já que desta forma o produtor pode identificar rapidamente os problemas de crescimento, o que permite tomar ações corretivas a tempo. É recomendável sempre pesar as aves antes de modificar o programa de alimentação, tal como na troca da alimentação inicial para a de crescimento. A mudança de alimento deve sempre basear-se na meta de peso corporal e não na idade do lote.

Os lotes com aves de baixo peso, ou com má uniformidade devem ter uma formulação na ração mais rica em nutrientes. Os lotes que vão passar por uma imunização forte, que envolva a manipulação das aves para a aplicação, devem receber novamente uma formulação de ração mais concentrada para compensar a perda de apetite.

Desenvolvimento do músculo do peito

A análise do desenvolvimento muscular do peito é um bom indicador de que a ave apresenta um desenvolvimento adequado e pode predizer a futura produtividade da poedeira. O músculo contém glicogênio, uma fonte de energia rapidamente disponível utilizada na produção de ovos. As aves que começam a postura de ovos com um músculo insuficiente não terão energia disponível a contento para manter uma produção elevada de ovos.

ovos

Programas de iluminação decrescente

Programas de iluminação decrescente:

  • Promovem o crescimento
  • Determinam a idade da maturidade sexual Influenciam no tamanho e na massa do ovo (dentro dos limites genéticos).

Em um programa típico de iluminação decrescente, as horas de luz diminuem gradualmente nas primeiras 8 a 12 semanas, fornecendo ao lote de aves jovens em crescimento horas extras adicionais no tempo de alimentação para promover o crescimento

A idade da maturidade sexual e o tamanho do ovo não serão afetados se o período decrescente for de 12 semanas ou menos. Quando o período decrescente se estender além das 12 semanas de idade, atrasará a maturidade sexual e aumentará o tamanho do ovo. Os períodos decrescentes mais longos que 12 semanas são apropriados para mercados de ovo comercial, que exigem ovos grandes, ou em lotes de reprodutoras para ovos com maior peso para serem incubados.

Nos galpões abertos, os programas de iluminação artificial devem complementar a duração da luz natural do dia. Após o início do programa decrescente nas primeiras 12 semanas, as luzes artificiais são programadas para durarem mais que a luz natural do dia que o lote experimentará durante o período de crescimento, limitando a influência que as mudanças na duração da luz natural diária teriam no desenvolvimento da ave e na sua idade para a postura do primeiro ovo.

Manejo do tamanho da partícula de alimento para poedeiras

As poedeiras atuais de alta produção chegam, inevitavelmente, a um estado de equilíbrio energético negativo durante o pico de produção. Se as poedeiras dispõem de uma condição corporal ideal, podem utilizar suas reservas corporais em períodos críticos e obter uma curva de produção sem variação. A queda na produção durante o pico de produção é consequência direta do baixo consumo de ração pelas pintainhas de baixo peso e, para complicar ainda mais, é acompanhada de uma % de gordura significativamente inferior em sua carcaça. Para conseguir que elas tenham todos esses atributos em seu estágio produtivo, deve-se criar condições de uniformidade e peso, as quais devem ser alcançadas através do consumo e da ingestão de nutrientes com todas as determinações das matérias-primas.

Quanto à alimentação, as aves são granívoras e insectívoras

  • As aves têm olfato e paladar pouco desenvolvidos (12 papilas gustativas). O bico possui mecanorreceptores que respondem ao toque do alimento, preferindo partículas que se adaptem ao seu tamanho. Desde cedo, elas tendem a se alimentar de partículas grossas com cores brilhantes, independentemente da composição nutricional da partícula.
  • A preferência por partículas maiores aumenta com a idade.
  • Nas aves, os mecanorreceptores são mais importantes que os sensores químicos, porque percebem sinais de alimentos através de estímulos visuais, táteis e, em menor grau, olfativos.
  • Em alimentos com granulometria heterogênea, as aves podem selecionar as partículas maiores, o que provoca um desequilíbrio nutricional.

As partículas maiores recebem maior tempo de exposição no intestino delgado, causando uma melhor utilização dos nutrientes

Um alimento finamente moído provoca baixo consumo e baixo desenvolvimento da musculatura da moela, o que limita sua capacidade digestiva. A forma como as matérias-primas são moídas e a granulometria exercem um impacto direto no consumo da ração pelas aves. Quando suas dietas são compostas de partículas finas, a moela atua mais como um órgão de transporte de alimento do que como um órgão de moedura, fazendo com que a granulometria da dieta seja um fator determinante na resposta produtiva

A granulometria na ração balanceada não é mais que a medição do tamanho das partículas presentes em um alimento e o cálculo da quantidade de cada uma em um tamanho determinado. O tamanho das partículas é determinado pelo diâmetro da média geométrica e deve sempre incluir uma medida de dispersão (Nir et al.,1994).

Qual é a influência do tamanho da partícula?

  1. Qualidade da mistura.
  2. Qualidade do pellet.
  3. Utilização de nutrientes pelo animal.
  4. Quantidade e qualidade das vilosidades intestinais.
  5. A velocidade da passagem do alimento pelo aparelho digestivo.
  6. O tamanho da moela.
  7. O comprimento do trato gastrointestinal.

Também o tamanho da partícula é afetado por:

  • Tipo de ingrediente utilizado.
  • Tipo de moedor utilizado.
  • Velocidade de rotação do moedor.
  • Tamanho da peneira.

Para obter uma melhor granulometria é fundamental o processo de moagem, uma vez que busca reduzir o tamanho da partícula na medida do possível e faz com que a dispersão seja a menor possível, aumentando a área de exposição dos ingredientes à ação das enzimas, o que aumenta a digestibilidade dos nutrientes e facilita o manejo e a mistura das matérias-primas, ampliando a eficiência da produção e a qualidade da partícula

É essencial prestar muita atenção no início do manejo das aves para se obter bons resultados e melhores retornos de seus lotes de poedeiras. O crescimento de um lote com o peso e a correta formação corporal garantirá que o período de postura seja bem-sucedido. Problemas tais como baixo número de ovos e má qualidade da casca durante a postura, muitas vezes estão relacionados aos problemas que ocorreram durante o período de crescimento.

Leia mais: https://avicultura.info/pt-br/manejo-de-poedeiras-comerciais/


Leia Também:

Anterior:

Próxima: