A importância do Store Design para o negócio -


A importância do Store Design para o negócio

A importância do Store Design para o negócio

08 fev 2019

“O varejo é muito dinâmico. Investir no ponto de venda é fundamental para se obter retorno. O varejista que desenvolve trabalhos de compras e de produtos adequados, independentemente da crise, terá que incluir em seu budget anual investimentos em ações de marketing, que englobam o Visual Merchandising e CMV – Comunicação Visual”, afirma Sonia Paloschi, com 30 anos de atuação na área de varejo e hoje à frente do Grupo Purchase Marketing & Visual Merchandising (https://www.purchase.com.br/), responsável por projetos de Store Design e Visual Merchandising, além de diretora de Marketing da Abiesv.


Com uma contribuição valiosa para a evolução do VM no varejo, a executiva já desenvolveu projetos como gestora para a C&A, Riachuelo, Mappin, Mesbla e Ponto Frio, entre outros. Há 21 anos no comando do Grupo Purchase, realizou trabalhos para Marisa, Hering, Petz, Tramontina, Sena Madureira, O Boticário, além de ter repetido alguns clientes do seu tempo de gestora.

O Purchase, inaugurado em 1998, começou no nicho de Shopping Centers, como Shopping Eldorado e Parque D. Pedro Shopping, em Campinas (SP). Hoje está consolidada no mercado de consultoria em desenvolvimento de formato de loja, correspondendo aos três pilares: Marketing, Operações e Compras.

Atualmente, a empresa avança para cidades menores, criando desde a marca, toda sua comunicação, até a implantação e montagem da nova loja. Um exemplo é a Mix K, em Boituva (SP), que, em menos de um ano, já tem um retorno compatível. O Purchase, em parceria com a Vitrail Visual & Merchandising, desenvolveu, também, a nova marca e um novo projeto da loja Vale a Pena, na cidade de Sumaré (SP), e, logo em seguida, fez a manutenção das demais lojas da rede, um total de 40 pontos de venda (incluindo no Paraná), implantando um layout mais inteligente e desenvolvendo a divisão dos ‘mundos da moda’, para o feminino, masculino e infantil.

Em São Paulo, a empresa atualmente está à frente do showroom da Omega Light, na capital de São Paulo. “Um projeto diferente e que nos tem ensinado”, conta a empresária.

Para realizar o trabalho de store design, o Purchase segue algumas etapas que vão desde o diagnóstico, setorização, comunicação visual interna e externa, visual merchandising, até a implantação e montagem da loja. “A loja tem que atrair o cliente, a começar pelo projeto arquitetônico. E o nosso trabalho é equilibrar a arquitetura da loja com a sua comunicação, que tem que transmitir o estilo de vida do cliente: fachada, iluminação, aroma, layout, exposição dos produtos, entre outros. Trocando em miúdos, ajudamos com que o consumidor seja atraído a entrar no pdv, ver o produto de desejo e o comprar”, diz Sonia.

Segundo a empresária, o Store Design é um elemento estratégico, quando bem trabalhado, é capaz de influenciar a percepção do público sobre uma marca e uma loja. “E, claro, é de extrema importância, neste processo, uma equipe de profissionais treinados e engajados, que acompanhem de perto o nascimento ou a transformação da loja.

Sonia é uma profissional que atende todos os mercados de home center a moda e afirma ‘a tecnologia está mudando e vai mudar ainda mais estes mercados. As transformações e evoluções na área de marketing de varejo é grande e seguem a passos curtos. Com exceção das grandes redes, o setor ainda é pouco profissionalizado e, com a era da tecnologia, quem não se reinventar terá que buscar logo o plano B”.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: