Dia Mundial do Câncer: combater doenças crônicas é prioridade da Organização Mundial da Saúde -


OMS estabeleceu como meta para 2019 diminuir número de pessoas propensas à doença

 

À medida que o sedentarismo, o tabagismo, e a obesidade aumentam, os índices de casos de doenças crônicas não transmissíveis, como o câncer, também sobem. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estabeleceu como uma das suas dez prioridades para esse ano, a redução de 15% da inatividade física até 2030. Celebrado em 4 de fevereiro, o Dia Mundial do Câncer é uma data destinada ao debate e a conscientização sobre o assunto.


– Esta data é muito representativa, uma vez que são tratados os problemas e a prevenção desta patologia. No passado, o câncer era conhecido como a “doença do silêncio”. Havia muito medo e não se falava sobre isso, o que criava alguns estigmas. Portanto, agora é o momento de tornar presente e consciente a necessidade da prevenção – explica o médico oncologista e associado da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), Rafael Vargas.

Entre os diversos tipos de câncer, o de pulmão é um dos que mais preocupa por ser o que mais mata. Além disso, é possível preveni-lo com ações comportamentais como a mudança de hábitos, inserindo práticas saudáveis de exercícios e corrigindo a má alimentação.

– As medidas que a Organização Mundial de Saúde estipulou para 2019 são muito interessantes. Acredito que estejamos em uma fase de transição para, futuramente, vivermos em uma sociedade que priorize a saúde, a qualidade de vida e os exercícios físicos – finaliza o oncologista.

O Dia Mundial do Câncer está presente nas ações da campanha “Saúde Preventiva: Pratique essa ideia”, desenvolvida pela AMRIGS.

Redação: Vítor Figueiró
Coordenação: Marcelo Matusiak


Leia Também:

Anterior:

Próxima: