Os prós e contras dos robôs que conversam com clientes -


A sensação é de que estamos falando com uma pessoa, mas, na verdade, é um robô respondendo automaticamente nossas perguntas. Muitos consumidores podem já ter vivido essa situação por conta do crescimento da tecnologia chamada de “Chatbots”. O crescimento global do mercado de chatbots deve chegar a taxas anuais de 24% até 2025, segundo relatório da Grand View Research. A plataforma permite ao empreendedor uma grande economia, uma vez que equipes de atendimento deixam de ser necessárias.

– Para que funcione é preciso uma série de cuidados sob risco do cliente ficar ainda mais insatisfeito com respostas erradas ou informações padronizadas que não servirão para nada – afirma a diretora executiva da Trend Marketing, Caroline Brogni.

Através da programação feita previamente, os computadores conseguem fazer um orçamento ou responder perguntas que são as mais corriqueiras. Porém, quando é preciso algo mais específico, o consumidor acaba precisando de um atendimento personalizado. A tecnologia é ótima, mas dependendo da estrutura da empresa é importante manter uma equipe de retaguarda – completa.


O Chatbot é um programa de computador que faz o que é programado. A tecnologia simula uma conversa humana em um chat.

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak


Leia Também:

Anterior:

Próxima: