ASDEP recebe Chefe e Subchefe de Polícia do RS -


ASDEP recebe Chefe e Subchefe de Polícia do RS
Encontro ocorreu na manhã desta segunda-feira (28) na sede da associação

Um café da manhã promovido, nesta segunda-feira (28), pela diretoria da Associação dos Delegados de Polícia do RS (ASDEP) marcou o retorno da Chefe de Polícia do RS, delegada Nadine Anflor, à casa onde exerceu a presidência no período de 2015 a 2017. Foi o primeiro evento oficial da delegada na entidade, após ter assumido a nova função no começo deste mês.


O evento organizado pelo presidente da associação, delegado Cleiton Freitas, contou, ainda, com a presença do Subchefe de Polícia, delegado Fábio Motta Lopes, e outros representantes da diretoria.

Cleiton deu as boas vindas à dupla afirmando que a ASDEP tem um grande carinho por ambos. “Quero dizer que temos um carinho e uma confiança enorme no trabalho que será realizado por vocês. Assim como gostaríamos de deixar claro que a associação sempre será parceira da Chefia de Polícia no que se fizer necessário”.

O presidente, no entanto, aproveitou a ocasião para apresentar algumas das reivindicações que pretende levar à delegada Nadine em outra oportunidade. “Precisamos tratar de assuntos relevantes à classe policial, como a ajuda de custo, o subteto e a valoração do Conselho Superior de Polícia”, revelou.

A delegada Nadine se disse à vontade. “Aqui, estou em casa. Falei ao delegado Fábio que uma das primeiras coisas que deveríamos fazer era visitar as entidades de classe. Assim como, junto com o Secretário Ranolfo Vieira Júnior, pretendemos realizar encontros com seus representantes a cada dois meses para aproximar a Chefia de Polícia de todos”.

A delegada ressaltou que pediu afastamento do cargo de segunda vice-presidente financeira que ocupava na gestão atual da ASDEP ao assumir a Chefia de Polícia para “deixar a diretoria tranquila para tomar as decisões que se fizerem necessárias. No entanto, vou continuar sempre por perto, pois, como disse, aqui é a minha casa”.

Já o delegado Fábio afirmou que “estamos à disposição para trabalharmos de forma unida e tratar de temas como a defasagem que já chega a 25,38% e outros assuntos que, de uma forma ou outra, interfiram no trabalho dos colegas. Temos tudo para alcançarmos novos avanças para a categoria”, acredita.

A Chefe de Polícia completou que “este deverá ser um governo atípico por termos um delegado ocupando o cargo de vice-governador e Secretário da Segurança, mas não será um ano fácil”.

Para finalizar, o delegado Cleiton, pediu, como cidadão, que a Chefia de Polícia tivesse um olhar diferenciado aos agentes que “estão trabalhando com presos em delegacias e delegacias que nem deveriam ser consideradas como tais, bem como é preciso que seja revisto o constante atraso de salários e o reduzido efetivo disponível”.

Fonte: Camejo Soluções em Comunicação
Autor: Valeria Pereira
Revisão e edição: de responsabilidade da fonte
Autor da foto: Asdep


Leia Também:

Anterior:

Próxima: