MINAS E ENERGIA FECHA PRIMEIRAS SEMANAS CONVERSANDO COM TODOS OS SETORES E DIZ QUAIS SERÃO AS DIRETRIZES DO GOVERNO -


25. jan, 2019

1111O Ministério de Minas e Energia em apenas três semanas e meia de trabalho, disse ao que veio. O Ministro Bento Albuquerque, definiu sua equipe completa de secretários e o detalhou as principais metas de sua gestão à frente da Pasta. Recebeu os representantes de 22 associações do setor elétrico, que fazem parte do Fórum das Associações do Setor Elétrico – FASE – apresentou a agenda que estava planejando para o setor, assim como para os representantes de 13 entidades do setor de geologia e mineração e fez o mesmo  com os representantes de outras 18 entidades do setor de óleo, gás e biocombustíveis.

O ministro destacou os critérios que foram utilizados pelo presidente Bolsonaro para considerá-lo como titular da Pasta:- competência técnica para exercer o cargo e inexistência de vínculo político, partidário ou ideológico, ou de qualquer interesse, que não seja o bem público –, critérios que ele também usou para escolher sua equipe de secretários.
Nos  encontros, o Ministro Bento Albuquerque destacou os princípios que vão nortear as” condições imprescindíveis para os investimentos no setor: governança, com respeito às competências do formulador de políticas públicas (MME) e dos reguladores (ANP, ANEEL e ANM); estabilidade, com segurança jurídica e regulatória; e previsibilidade aos agentes do mercado”.


Vento Albuquerque disse como pretendia alcançar esses objetivos:  “Construindo um diálogo entre o Governo, empresariado e a sociedade de forma responsável, pragmática, harmoniosa e transparente”. Na prática, ele ouviu de cada representante, de cada uma das mais de 50 associações, suas opiniões, reclamações e sugestões para destravar os investimentos e melhorar o ambiente de negócios. O Ministro manifestou sua  entusiasmo de fazer parte de um governo em que existe um bom relacionamento entre os Ministérios: “Vivemos um ambiente cooperativo e de sinergia; com todos envolvidos em colaborar, uns com os outros, para tratar das medidas que o Brasil precisa para solucionar os seus problemas.  Pretende buscar o mesmo espírito de colaboração no seu relacionamento com os agentes do setor”.

Leia mais: https://petronoticias.com.br/archives/124058


Leia Também:

Anterior:

Próxima: