Embaixada dos Estados Unidos retira parte de equipe da Venezuela -


Ao reconhecer Juan Guaidó como presidente da Venezuela, Maduro exigiu que os EUA retirassem sua embaixada do país

Por Reuters

access_time 25 jan 2019, 13h24 – Publicado em 25 jan 2019, 13h17

Caracas – A embaixada dos Estados Unidos na Venezuela retirou parte de sua equipe nesta sexta-feira, dois dias depois de o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciar o colapso das relações diplomáticas e políticas com Washington.

Um comboio de pelo menos uma dezena de caminhonetes pretas e brancas foi visto saindo de um setor perto da embaixada dos EUA, em uma caravana cuja passagem era protegida por policiais, segundo uma testemunha da Reuters.

As relações entre Caracas e Washington, o principal mercado de petróleo da Venezuela, ficaram ainda mais tensas esta semana quando Maduro denunciou que o presidente dos EUA, Donald Trump, favoreceu um golpe contra seu governo ao reconhecer o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente interino.

Leia mais: https://exame.abril.com.br/mundo/embaixada-dos-eua-na-venezuela-retira-parte-de-equipe/


Leia Também:

Anterior:

Próxima: