Brasil tem mais de 480 mil profissionais de estética -


No Brasil, terceiro país com maior mercado de estética do mundo – atrás apenas de EUA e China – o crescimento medio do setor é de 3% ao ano

Mesmo diante da instabilidade financeira do Brasil, o setor de estética apresenta perspectivas positivas para os próximos anos. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), nos últimos cinco anos o mercado de estética cresceu 567% no Brasil, passando de 72 mil para mais de 480 mil profissionais. No Brasil, terceiro país com maior mercado de estética do mundo – atrás apenas de EUA e China – o crescimento medio do setor é de 3% ao ano.
Entre as principais tendências apontadas para 2019 estão: Micropigmentação; Produtos orgânicos; Setor masculino; Cabelos; Unhas (Segundo Abihpec o Brasil é o segundo maior do mundo no mercado de esmaltes e de acordo com um relatório da Mintel, agência de inteligência de mercado, a projeção é que o segmento cresça 5,9% em 2019).
Em abril de 2018, foi sancionada e publicada no Diário Oficial da União a lei que regulamenta a profissão de esteticista. A Lei 13.643/18 divide a profissão em esteticista e cosmetólogo, com nível superior, e o técnico, em estética. Além das habilidades técnicas e especializações, conheça outras características importantes para o profissional de estética no futuro:
Versatilidade: ao longo da trajetória profissional é comum o profissional de estética passar por diferentes áreas. “Essas mudanças são necessárias e ter essa versatilidade, além de aumentar a empregabilidade, permite aprimorar seus conhecimentos”, afirma Patricia Botelho, proprietária do Salão Boutique Exclusive.

Criatividade: os profissionais antenados, criativos, que dão ideias e que inovam para melhorar a performance são mais valorizados nas empresas. Quem deseja ter melhores oportunidades precisa demonstrar interesse, ter visão do negócio, disposição e buscar soluções para as demandas identificadas diariamente.


Comunicação: com a diversidade de clínicas e espaços de beleza, bom atendimento e boa comunicação se tornaram essenciais. Explicar sobre os produtos, dividir conhecimentos, novidades e estar pronto para tirar as dúvidas do cliente revela competência e atualização. “Vale lembrar que é importante saber o ouvir o cliente, perceber se há outras necessidades de serviços além de sua solicitação inicial”, completa Patrícia.

Especialização: Com o avanço da tecnologia, vieram novas áreas de atuação dentro do mercado de estética. Se manter atualizado e seguir estudando faz diferença.

Domínio de equipamentos: os equipamentos na estética evoluíram muito, e são inúmeras opções disponíveis. Saber usá-los é outro ponto forte do profissional de estética do futuro. “Quando alguém busca por tratamento é comum fazer comparações com outras clínicas. O profissional precisa mostrar que sabe como aplicá-lo e tranquilizar o cliente”, recomenda Patrícia.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: