Otimismo leva brasileiros a planejar melhor o ano de 2019 -


O ano é novo, mas uma das vontades dos brasileiros é a mesma: sair do vermelho.

É o que mostra a pesquisa Retrospectiva 2018 e Expectativa do Consumidor para 2019 feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), apresentada na semana passada.

O novo ano se inicia com boas perspectivas, entre elas a retomada dos níveis de confiança da economia.


Mesmo com os resquícios da crise ainda impactando a vida das pessoas, muitos brasileiros vêm repensando a forma de lidar com o orçamento familiar.

A pesquisa mostra que as principais metas financeiras para os brasileiros em 2019 são juntar dinheiro (51%) e sair do vermelho (37%).

Mesmo com resquícios da crise, brasileiros estão esperançosos.

A pesquisa revela que sete em cada 10 entrevistados (72%) estão otimistas com o cenário econômico de 2019, mesma porcentagem de quem acredita na melhora da vida financeira.

Apenas 8% acredita que vai piorar e 6% não veem mudanças.

Entre os que não responderam que terão uma vida financeira pior em 2019, 55% dos entrevistados acreditam que terão de fazer menos compras.

Já 51% que terão dificuldades em manter as contas em dia e 50% dificuldades em guardar dinheiro.

Em relação a 2018, os números da pesquisa mostraram que 82% da população cortou gastos nesse ano.

Para o novo ano, 61% temem não conseguir pagar as contas e mais da metade acha que efeitos da crise devem impactar o dia a dia neste ano.

Para os que acreditam em um ano melhor, as maiores perspectivas são manter os pagamentos das contas em dia (69%), fazer reserva financeira (59%) e realizar algum sonho de consumo (57%).

Já as perspectivas negativas ficam com o medo de não conseguir pagar as contas (61%), juntar dinheiro (45,5%), ter que abrir mão de certos confortos conquistados e deixar de consumir algo que gosta (33,9%), não conseguir um emprego (28,3%) e ficar desempregado (20,5%).

O que fazer para evitar os efeitos da crise

Para diminuir os feitos da crise no dia a dia, 51% dos entrevistados pretendem reorganizar e controlar melhor as contas da casa.

Já para 50%, eles pretendem fazer mais pesquisa de preço, 44% aumentar a renda com trabalho extra e 44% evitar o uso do cartão de crédito.

Outros 37% evitarão fazer compras parceladas.

Metodologia

Foram entrevistadas 702 pessoas, entre 27 de novembro e 10 de dezembro de 2018, de ambos os sexos e acima de 18 anos, de todas as classes sociais, em todas as regiões brasileiras.

A margem de erro é de 3,7 pontos percentuais para um intervalo de confiança a 95%.

A pesquisa está disponível na íntegra no site do SPC Brasil, e você acessa clicando aqui.

Leia mais: https://www2.flixdovarejo.com.br/otimismo-leva-brasileiros-a-planejar-melhor-o-ano-de-2019/


Leia Também:

Anterior:

Próxima: