Mais da metade das organizações globais planeja aumentar investimentos em eficiência em 2019


Segundo o Indicador de Eficiência Energética de 2018 (Energy Efficiency Indicator – EEI), divulgado anualmente pela Johnson Controls – companhia líder global no desenvolvimento de cidades seguras, inteligentes e sustentáveis –, 59% das organizações globais planejam aumentar seus investimentos em soluções para o desenvolvimento de edifícios inteligentes em 2019.

A pesquisa, iniciada em 2007 e atualizada anualmente, monitora o crescimento dos indicadores relacionados ao planejamento de investimentos, seus principais motivadores e os obstáculos para a melhoria da eficiência energética nas instalações.

Durante a última década, as medidas tradicionais de eficiência energética – como melhorias no equipamento HVAC e atualizações de iluminação – tornaram-se mesa de apostas para muitas organizações. Hoje, as organizações consideram a economia nos custos de energia, redução da pegada de gases de efeito estufa e o aumento da segurança energética como investimentos extremamente importantes, o que estimula o crescimento em energia verde e edifícios sustentáveis.


Edifícios inteligentes impulsionam investimento futuro

As melhorias nos controles de aquecimento, ventilação e ar-condicionado foram citadas como o investimento mais popular nos próximos 12 meses entre as organizações globais, com 62% dos entrevistados planejando implementar essa medida em 2019. O maior aumento identificado na pesquisa foi o de investimentos em integração do sistema, com crescimento de 23% de entrevistados que planejam investir em 2019, quando comparado ao resultado anterior. Segundo o vice-presidente de sustentabilidade global da Johnson Controls, Clay Nesler, “as organizações estão mais interessadas do que nunca em alavancar tecnologias de eficiência energética, armazenamento de energia e geração distribuída para fornecer edifícios mais inteligentes, seguros e sustentáveis”.

Devido aos incidentes climáticos cada vez mais graves em todo o mundo, os resultados do EEI 2018 também destacam um foco global crescente em integração de sistemas de segurança e incêndio, o resultado representa 49% das organizações. Um terço das organizações dos EUA e globais (32% e 33%, respectivamente) acredita que a capacidade de manter operações críticas durante eventos climáticos extremos ou interrupções de energia prolongadas é extremamente importante quando se considera o futuro energético e investe em infraestrutura de edifícios.

Cerca de metade das organizações dos EUA e do mundo (54% e 50%, respectivamente) são extremamente ou muito propensas a ter uma ou mais instalações capazes de operar fora da rede nos próximos dez anos, um aumento de 10% nos EUA comparado ao ano passado. Globalmente, os planos para investir em geração de energia distribuída, armazenamento de energia elétrica e renováveis no local também aumentaram ano a ano.

Apesar da pesquisa de 2018 não divulgar informações do mercado brasileiro, o gerente geral da Johnson Controls no Brasil, Waldemar Scudeller Jr., afirma que a empresa tem identificado um crescimento nos investimentos deste setor no Brasil. “As organizações têm investido uma porcentagem considerável em controle dos seus equipamentos e em sistemas integrados, para uma economia de recursos naturais e diminuição dos custos com energia.”

2008 x 2018: maior interesse e investimento em edifícios sustentáveis

A análise dos resultados da pesquisa anual de 2008 a 2018 revelou mudanças drásticas nos objetivos, ações e investimentos de eficiência energética ao longo da última década.

Em 2008, pouquíssimos entrevistados (8%) tinham quaisquer edifícios verdes certificados e apenas um terço (34%) planejava certificar novos projetos de construção a um padrão verde reconhecido. Este ano, 14% das organizações globais obtiveram certificação voluntária de construção ecológica para pelo menos uma de suas instalações e 44% planejam fazer no futuro.

Em 2008, menos de um terço dos entrevistados (30%) acreditavam que os prédios verdes seriam muito importantes para atrair e reter futuros funcionários, mas, em 2018, 51% das organizações do mundo estão dispostas a pagar um ágio para locar espaço em um edifício verde certificado.

Todos estes dados comparados demonstram o crescimento não apenas em investimentos, mas na conscientização para desenvolver edifícios inteligentes, incluindo a integração de sistemas, juntamente com o gerenciamento de energia e processos, ações que trarão benefícios para os recursos naturais e que auxiliam na segurança das pessoas que frequentam estas construções.

Para baixar todos os resultados da pesquisa acesse https://www.johnsoncontrols.com/insights/2018/buildings/features/2018-energy-efficiency-indicator.

Sobre a Pesquisa do Indicador de Eficiência Energética (EEI):

A pesquisa EEI de 2018 é a 12ª edição da pesquisa global da Johnson Controls que analisa eficiência energética, energia renovável, integração de sistemas prediais e planos de cidades inteligentes, práticas e investimentos entre executivos de nível executivo e decisores da cidade. Os entrevistados da pesquisa de 2018 incluem mais de 1.900 executivos de gestão de instalações e energia de 20 países, representando as principais regiões econômicas do mundo e uma variedade de portfólios de instalações comerciais, institucionais e governamentais. Esses países incluem Argentina, Brasil, Canadá, Chile, China, Colômbia, França, Alemanha, Índia, Irlanda, Itália, Japão, México, Holanda, África do Sul, Coreia do Sul, Espanha, Suíça, Reino Unido e Estados Unidos.

About Johnson Controls

A Johnson Controls é líder multi-industrial que atende a uma ampla gama de clientes em mais de 150 países. Os 120 mil funcionários criam edifícios inteligentes, soluções eficientes de energia, infraestrutura integrada e sistemas de transporte de próxima geração que funcionam perfeitamente para cumprir a promessa de cidades e comunidades inteligentes. O compromisso com a sustentabilidade remonta às origens da empresa em 1885, com a invenção do primeiro termostato elétrico. A Johnson Controls está empenhada em ajudar os clientes a ganhar e criar maior valor para todos os stakeholders por meio do foco estratégico nos edifícios e plataformas de crescimento de energia. Para informações adicionais visite www.johnsoncontrols.com ou siga-nos @johnsoncontrols no Twitter.

Sobre a Johnson Controls Building Technologies & Solutions

A Johnson Controls Building Technologies & Solutions está tornando o mundo mais seguro, inteligente e sustentável. Nosso portfólio de tecnologia integra todos os aspectos de um edifício – sistemas de segurança, gerenciamento de energia, proteção contra incêndio ou HVACR – para garantir que excedamos as expectativas dos clientes em todos os momentos. Operamos em mais de 150 países por meio da nossa rede de filiais e canais de distribuição incomparáveis, ajudando proprietários de edifícios, operadores, engenheiros e empreiteiros a melhorar o ciclo de vida completo de qualquer instalação. Nosso arsenal de marcas inclui alguns dos nomes mais confiáveis da indústria, como Tyco®, YORK®, Metasys®, Ruskin®, Titus®, Frick®, PENN®, Sabroe®, Simplex® e Grinnell®. Para mais informações, visite www.johnsoncontrols.com ou siga @JCI_Buildings no Twitter.


Leia Também:

Anterior:

Próxima: