Escócia acusa May de “covardia patética” por atrasar votação do Brexit -


A primeira-ministra Theresa May adiou nesta segunda-feira a importante votação do acordo do Brexit no Parlamento britânico

Por EFE

access_time 10 dez 2018, 13h24

Edimburgo – A ministra principal da Escócia, Nicola Sturgeon, acusou nesta segunda-feira a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, de agir com “covardia patética” ao decidir atrasar a votação sobre o acordo do Brexit, que estava prevista para amanhã na Câmara dos Comuns.

“Está confirmado – covardia patética da primeira-ministra. Mais uma vez, os interesses do Partido Conservador são uma prioridade maior para ela do que qualquer outra coisa. Isto não pode continuar”, escreveu a política no Twitter.

De acordo com a emissora britânica “BBC”, dois membros do gabinete de May informaram que a decisiva votação será adiada para conseguir maior consenso, já que a primeira-ministra não conseguiu obter os apoios necessários para levar adiante o pacto e a declaração política acertada com a União Europeia (UE).

Nicola Sturgeon, que é firme defensora da permanência no bloco, defendeu a união dos partidos de oposição para apresentação de um plano alternativo, que permita ao Reino Unido permanecer no mercado comum e na união aduaneira. Além disso, afirmou que se existir consenso na Câmara dos Comuns para um segundo referendo sobre a saída ou a permanência na UE, os parlamentares do seu partido, o Partido Nacionalista Escocês (SNP), votarão para ficar.

Leia mais: https://exame.abril.com.br/mundo/escocia-acusa-may-de-covardia-patetica-por-atrasar-votacao-do-brexit/


Leia Também:

Anterior:

Próxima: