Integração de governo reforça transparência e ética em ações de órgãos estaduais -


O trabalho integrado de órgãos de governo executado com transparência e ética marcou a apresentação das secretarias estaduais representadas pelo Eixo Governança e Gestão, no seminário Todos Pelo Rio Grande – Trabalho, Conquistas e Legados, realizado na Casa de Música da Ospa, em Porto Alegre. O evento, que segue até as 17h, celebra todas as realizações e mudanças promovidas pelo governo de José Ivo Sartori.

“Nós fizemos a maior reforma administrativa de todo o país. O governo teve suas posições, respeitou a todos, mas não envergou a espinha. Vamos ter muitos legados quantitativos para contar, mas o que realmente vai ficar para a história é um legado de valores morais, de verdade, de transparência e de honestidade”, ressaltou o secretário da Casa Civil, Cleber Benvegnú, na abertura do painel.

Foram pouco mais de 340 proposições enviadas para a Assembleia Legislativa, sendo que apenas duas não alcançaram a maioria em plenário (votações para plebiscito da privatização das estatais e do duodécimo). Além disso, a criação e implantação da Lei de Responsabilidade Fiscal e da Previdência Complementar do Rio Grande do Sul se somam às realizações para desburocratizar e diminuir as despesas do Estado com um orçamento realista, como redução de cargos em comissão e secretarias.


As ações nas áreas da receita e despesas foram apresentadas pelo secretário da Fazenda, Luiz Antônio Bins. “Nosso grande desafio era reduzir um déficit projetado em R$ 25 bilhões para os quatros anos. Devemos chegar ao fim deste ano em torno de R$ 8 bilhões. Isso só foi possível a partir de orçamentos realistas”, afirmou.

bins44 As ações nas áreas da receita e despesas foram apresentadas pelo secretário da Fazenda, Luiz Antônio Bins – Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Legado para administração pública

A ferramenta Acordo de Resultados, que acompanha metas e ações das secretarias e suas vinculadas de áreas estratégicas para o governo, foi tema da ponderação do secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Josué Barbosa. “O grande legado são as pessoas poderem participar do processo e ter engajamento desse que foi um novo processo de um governo digital”, disse.

josue3 Secretário de Planejamento, Governança e Gestão, Josué Barbosa comentou acerca da ferramenta Acordo de Resultados – Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini

Para o secretário de Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, Raffaeli Di Cameli, o trabalho conjunto com outras pastas resultou em ações que beneficiam a sociedade, como a permuta de imóveis em desuso no Estado em troca de vagas no sistema prisional e a cedência da sala no Caff para que a Ospa pudesse ter sua sede própria.

O procurador-geral do Estado, Euzébio Ruschel, destacou duas grandes ações positivas que o governo conquistou ao longo dessa gestão. “Renegociamos a dívida com a União e conseguimos uma liminar no STF para não pagar as parcelas da dívida. Foram recursos que mantivemos aqui no RS para investir em áreas essenciais”, destacou.

Entre os resultados da área da Comunicação, a modernização e padronização de sites para facilitar o acesso de cidadãos a serviços do governo, o trabalho integrado com veículos do interior e ações publicitárias como o Concurso da Cipave e o Tricotaço Solidário foram apontados pela secretária Isara Marques.

Texto: Cassiane Osório/Secom
Edição: André Malinoski/Secom

Leia mais: https://estado.rs.gov.br/seminario-de-governo-reforca-transparencia-e-etica-em-acoes-de-orgaos-estaduais


Leia Também:

Anterior:

Próxima: