Jovens do POD se destacam em programação da Semana da Consciência Negra na Região Metropolitana


A Semana da Consciência Negra nos Centros da Juventude teve um pouco de tudo: rodas de conversa, exposição, oficinas artísticas e culturais, música, dança, teatro e sessões de cinema. Nos cursos profissionalizantes, as aulas foram temáticas. E também teve programação fora dos CJs. Alguns jovens puderam mostrar para a comunidade o que estão criando e produzindo nas atividades do Programa de Oportunidades e Direitos. 

Nesta sexta-feira (23), professores e alunos da Escola Superior de Educação Física, Fisioterapia e Dança da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (ESEFID-UFRGS) tiveram uma lição diferente. Foram os jovens das oficinas de Dança e Tamboreiro do Centro da Juventude Alvorada que mostraram e ensinaram a comunidade acadêmica um pouco da história e da cultura do povo negro. A apresentação fez parte da programação das defesas de dissertações de mestrado da instituição. 

Também foram os jovens de Alvorada que criaram o Portal da Consciência Negra. Quem foi até o CJ para conferir, pode refletir e se emocionar com as mensagens e referências a personalidades negras. Dandara, Rosa Parks, Elza Soares, Nelson Mandela, Martin Luther King e Barack Obama foram alguns dos nomes que aparecem na exposição que destacou a importância do povo negro na história, na cultura e no desenvolvimento mundial. 


No Centro da Juventude Cruzeiro, os dois cursos profissionalizantes, de Cabeleireiro e Gastronomia, tiveram aulas temáticas. Receitas típicas foram apresentadas na mostra de culinária. Turbantes e tranças afro se destacaram na cabeça dos jovens que participaram das ações durante a semana. Ícones negros do esporte mundial também foram tema das atividades, que incluíram dança, teatro e fotografia. 

A oficina As viagens do tambor e a construção de bonecas Abayomi envolveram os jovens no Centro da Juventude Restinga. A atividade em grupo, coordenadas pelos educadores do POD em parceria com a Escola Municipal de Ensino Fundamental Albert Pasqualini, promoveram a sensibilização para a data. Em formato de jogo, teve como tema a percussão, a dança e o canto ao som do tambor e as bonecas feitas pelas mães africanas, de tranças ou nós em retalhos de saias, para acalentar seus filhos durante as viagens a bordo dos navios negreiros. Esses amuletos ficaram conhecidos como Abayomi. 

Também durante a semana, as turmas do POD participaram 4ª Feira Afro Saúde, no Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Campus Restinga. Teve bate-papo sobre Saúde da População Negra, a exposição fotográfica Beleza Negra, roda de capoeira, empreendedorismo afro comunitário, customização de camisetas, sessão fotográfica, etc. Os jovens  conferiram ainda exposição de artes com esculturas e instalação de máscaras africanas e participaram de rodas de conversa com artistas do território. 

Sessões especiais de cinema foram a atração no Centro da Juventude Rubem Berta. O curta metragem O Xadrez das Cores, de Marcos Schiavon, conta a história de uma mulher negra que começa a trabalhar para uma senhora extremamente racista, mas que começa a mudar a partir do jogo de xadrez. O filme teve exibição todos os dias da semana e provocou o debate sobre o tema.

Texto: Melina Fernandes/ Ascom POD
Edição: Léa Aragón/Secom

Leia mais: https://estado.rs.gov.br/jovens-do-pod-se-destacam-em-programacao-da-semana-da-consciencia-negra-na-regiao-metropolitana


Leia Também:

Anterior:

Próxima: