Aplicativo faz transações financeiras por meio do reconhecimento facial, dispensando dinheiro e cartão físico -


Em novembro, a Faced lançou um novo passo para os pagamentos eletrônicos. A startup paulista apresentou ao mercado o seu aplicativo homônimo que promete efetuar transações monetárias por meio do reconhecimento facial. A tecnologia é desenvolvida em parceria com a Cheesecake Labs, que tem sede em Florianópolis e desenvolve apps web e mobile. A solução já está disponível para Android (www.pay-facedapp.com).

O aplicativo funciona assim: o consumidor baixa o app Faced Pagamentos na Play Store, faz seu cadastro, tira uma selfie e coloca as informações do cartão. Do outro lado, o ponto de venda baixa o app Faced Lojista e faz um cadastro como pessoa jurídica ou física. Quando o consumidor for efetuar uma compra, basta fazer o reconhecimento facial no aplicativo do lojista e esperar uma mensagem de validação da transação no seu próprio celular. Assim que aceitar, o pagamento estará efetuado. Ricardo Marangoni, fundador da Faced, explica que este é o futuro das transações eletrônicas. “A evolução das formas de pagamento mudam ao passo que a tecnologia se desenvolve. Nossa ideia é que ao ir à praia ou para uma festa, por exemplo, o usuário não precise levar a carteira e consiga comprar o que quiser apenas com um sorriso. A solução pode ser uma grande aliada para profissionais autônomos, uma vez que geralmente não possuem máquinas de cartão de crédito e dessa forma passam a ter mais uma possibilidade de pagamento”, explica Ricardo.


A ideia da solução surgiu durante um curso feito no SU (Singularity University) em 2016, “Tudo ao ser digitalizado tende a desmaterialização, e as maquininhas de pagamentos estão na contramão dessa tendência ao passo que temos que andar com elas e carregá-las na tomada. Além disso não são ecológicas, pois precisam de papel, bateria, plástico, cristal líquido e etc. Por outro lado, nós já andamos o tempo todo com os smartphones que podem fazer a mesma função das maquininhas e de maneira mais prática “, pontua Ricardo.

Marcelo Gracietti, da Cheesecake Labs, explica que a segurança da transição é garantida por diferentes meios. “A integridade dos dados armazenados pelo aplicativo e das transações efetuadas por ele são asseguradas pelo gateway de pagamento, em conjunto com a arquitetura de servidores da Amazon”, explica Marcelo.

Além da praticidade e segurança, a solução insere no mercado uma nova forma de  pagamento que não é baseada em objetos físicos, como moedas e cartões. Ricardo afirma que o que parece futurista é na verdade a evolução monetária. “Já estamos em um tempo onde as pessoas conseguem entender o valor dos objetos para além do papel moeda, o cartão inseriu esse ideal. Agora com bitcoins e tecnologias como a da Faced, as transações dão um passo além e passam a ser 100% eletrônicas”, explica Ricardo. Além disso, a maturidade que as tecnologias voltadas para o reconhecimento facial adquiriram possibilita o seu uso variado, como é o caso do pagamento.

Por um sorriso — Ricardo comenta que a razão de ser da empresa passa pelo incentivo ao sorriso: “a tecnologia deve servir para facilitar a vida das pessoas, e por que não fazer isso sorrindo? A Faced acredita tanto nisso que destinamos 10% do faturamento para a Operação Sorriso, que ajuda crianças nascidas com fissura labial.”

A evolução do aplicativo passa primeiramente pelo lançamento das versões Usuário e Lojista para iOS, que irá acontecer em janeiro de 2019. “Por enquanto apostamos no ‘menos é mais’. Queremos entender como o mercado responde a nossa tecnologia. Futuramente vamos implantar novas funcionalidades na solução”, finaliza Ricardo.

Leia mais: https://ecommercenews.com.br/noticias/lancamentos/aplicativo-faz-transacoes-financeiras-por-meio-do-reconhecimento-facial-dispensando-dinheiro-e-cartao-fisico/


Leia Também:

Anterior:

Próxima: