Simpósio Internacional discutiu diálogo inter-religioso e intercultural na FAJE -


O XIV Simpósio Internacional Filosófico-Teológico, promovido pela FAJE (Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia), este ano em parceria com a PUC Minas, foi aberto na noite do dia 3 de outubro, no auditório Dom Luciano Mendes de Almeida. Cerca de 300 pessoas participaram das conferências, painéis, seminários e comunicações, orientados pelo tema geral do evento: “Diálogos Inter-religioso e intercultural, no centenário de Raimon Panikkar”.

Raimon Panikkar (1918-2010) foi um pensador multifacetado, teólogo, filósofo e cientista, padre católico apaixonado pela Índia, hindu e budista. No centenário de seu nascimento, os organizadores do Simpósio decidiram homenageá-lo e dar foco à sua obra, uma vez que seu legado nos chama à promoção de uma cultura do diálogo. Como ele mesmo dizia, “eu comecei como um cristão, descobri que era hindu e retornei como budista, sem jamais ter deixado de ser um cristão”, pois “quanto mais temos a coragem de trilhar novos caminhos, mais devemos permanecer enraizados em nossa própria tradição, abertos aos demais, que nos fazem ver que não estamos sozinhos e nos permitem alcançar uma visão mais ampla da realidade”. Segundo o reitor da FAJE, Pe. Geraldo Luiz De Mori, “Panikkar, enquanto pensador do diálogo e da relação, esteve no centro dos debates, mas as temáticas que ele trabalhou, como a relação entre culturas e religiões, também foram abordadas a partir de nosso contexto, trazendo, por exemplo, para o debate as religiões afro-brasileiras, a temática e a teologia indígena, além da questão da migração”.


O Simpósio Internacional FAJE & PUC Minas articulou-se em torno de duas questões: como respeitar o ritmo e a originalidade das culturas e das religiões tradicionais, num mundo globalizante e conquistador? E como promover uma convivência justa em nossas cidades e sociedades pluralistas?

Foram realizadas três grandes conferências, destinadas ao conjunto dos participantes; um conjunto de seminários monotemáticos, versando sobre aspectos do tema em foco, oferecido a pequenos grupos, para aprofundar-lhe as muitas vertentes;  comunicações por meio das quais os pesquisadores puderam compartilhar o resultado de seus trabalhos e, por fim Painéis de Discussão, que permitiram um diálogo entre os conferencistas presentes e o público, para esclarecimento crítico das temáticas abordadas nas conferências e seminários.

Na abertura do Simpósio, o reitor da FAJE, Prof. Dr. Geraldo Luiz De Mori, falou sobre a importância e significado do evento, em um momento de polarização política vivido pelo País, quando seriam refletidos temas relativos às possibilidades de diálogos entre diferentes. Em seguida, falou o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da PUC Minas, Prof. Dr. Roberlei Panasiewicz. A convidada especial para a noite de abertura, foi a Profa. Dra. Milena Carrara Pavan (Fundaciò Vivarium Raimon Panikkar, Catalunha), que, durante 20 anos, foi assistente de Raimon Panikkar, e escolhida por ele para prosseguir com a divulgação de seu pensamento. Ela tem realizado o trabalho de publicação de suas ideias em diferentes idiomas. Milena Carrara falou de sua experiência de trabalho ao lado de Panikkar e exibiu um vídeo com uma entrevista com o próprio pensador, morto em 2010.

A segunda conferência foi proferida pelo Prof. Dr. Raul Fornet-Betancourt (Univ. de Bremen Alemanha), sobre “Desafios da Interculturalidade em contextos do mundo contemporâneo” e a terceira conferência, foi feita pelo Prof. Dr. Faustino Luiz Teixeira (UFJF), com o tema “Mística e diálogo inter-religioso, na obra de Panikkar”.

Os painéis abordaram os seguintes temas: O diálogo inter-religioso na perspectiva das ciências da Religião (Prof. Dr. Faustino Teixeira –UFJF – e prof. Dra. Zuleica Dantas Pereira – UNICAP); Antropologia teológica e diálogo inter-religioso: imagens de Deus, imagens do Homem (Prof. Dra. Maria Clara Luchetti Bingemer – PUC Rio – e Prof. Dr. Geraldo Luiz De Mori – FAJE); Abordagem crítica do diálogo intercultural: possibilidades e limites (Prof. Dr. Raul Fornet-Betancourt – Universidade de Bremen) e Prof. Dr. Fidel Tubino – PUCP) e O Respeito à tradição indígena no Brasil contemporâneo (Prof. Dr. Pedro de Niemeyer Cesarino – USP- e Profa. Dra. Maria Cecília Simões –UFJF).

Na opinião de Pe. Geraldo De Mori, o Simpósio alcançou seu objetivo: “todos saímos enriquecidos e estimulados a conhecer melhor o pensamento intercultural e inter-religioso, como também a obra e o pensamento de Raimon Panikkar”.

Fonte: FAJE (Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia)

Leia mais: http://www.jesuitasbrasil.com/newportal/2018/10/26/simposio-internacional-discutiu-dialogo-inter-religioso-e-intercultural-na-faje/


Leia Também:

Anterior:

Próxima: