Em carta, Lula aponta risco de “aventura fascista” com Bolsonaro -


BRASÍLIA  –  Em carta divulgada na manhã desta quarta-feira (24) nas redes sociais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pede aos brasileiros que não deixem que o “desespero leve o Brasil na direção de uma aventura fascista”, a exemplo de outros países ao longo da história. Afirma que acima de tudo deve prevalecer o “futuro do país” e da “democracia”, e por isso é hora de “votar em Fernando Haddad”.

Conforme o Valor PRO, serviço de informação em tempo real do Valor antecipou na sexta-feira (19), houve uma discussão interna na cúpula da campanha de Haddad sobre a conveniência ou não da redação de uma carta em defesa da democracia assinada por Lula. Na contramão do discurso do primeiro turno, na segunda fase o PT optou por reduzir a participação de Lula na campanha. Na reta final, uma ala petista avalia que isso foi um erro. Por isso, optou-se por resgatar o nome de Lula por meio dessa mensagem aos brasileiros. Impedido de se comunicar da prisão, Lula assina a carta de próprio punho em uma jogada final no segundo turno.

Na mensagem, diante das denúncias de que empresários teriam financiado um esquema para espalhar nas redes notícias falsas contra o PT e Haddad, Lula aponta a existência de um “escandaloso caixa dois para impulsionar uma indústria de mentiras e de ódio contra o PT”.


“Se há divergências entre nós, vamos enfrentá-las por meio do debate, do argumento, do voto”, exorta o ex-presidente.

Ele afirma que o Brasil enfrenta uma ameaça de “retrocesso”, e por isso é hora de reunir todos os “democratas” em torno da candidatura de Haddad.

Lula lembra que chegou à Presidência em 2002 pelo caminho do diálogo, e que agora tentam apagar todas as realizações das gestões petistas. Retoma a retórica de que vem sendo perseguido e é vítima de um julgamento injusto.

Ele questiona por que “tanto ódio contra o PT”. Pergunta se tanta raiva se deve aos 36 milhões de brasileiros que os governos petistas retiraram da miséria, aos milhões de empregos gerados, às vagas em universidades criadas para a população de baixa renda, à “revolução silenciosa no Nordeste”, e cita as medidas que os governos petistas adotaram para o combate à corrupção.

“Neste momento em que uma ameaça fascista paira sobre o Brasil, quero chamar todos e todas que defendem a democracia a se juntar ao nosso povo mais sofrido, aos trabalhadores da cidade e do campo, à sociedade civil organizada, para defender o estado democrático de direito”, concluiu.

Leia mais: https://www.valor.com.br/politica/5945721/em-carta-lula-aponta-risco-de-aventura-fascista-com-bolsonaro


Leia Também:

Anterior:

Próxima: