Igrejas moderninhas: pode tudo, menos se voltar para o transcendental -


Vi neste fim de semana uma reportagem na televisão sobre igrejas na Inglaterra que estariam se adaptando ao mundo moderno para fugir da crise de público. Uma começou com uma lanchonete, depois introduziu brinquedos para os filhos e por fim terminou tendo um bar para adultos. O tom de aprovação da reportagem não tinha como ser escondido: que igreja moderninha!

Já outra tinha um padre gay assumido que teve que largar a batina para se casar com seu companheiro. A reportagem, aqui, escancarou o tom de reprovação: que coisa mais ultrapassada, impedir um padre de ser feliz com seu novo amor! Sai Jesus e entra o Paulão, e a igreja preconceituosa impede o pobre coitado de ser feliz? Não vem ao caso que padres heterossexuais também não possam se casar, e que é assim desde sempre. Vetar o casamento do gay é inaceitável para os padrões modernos.


Ao término da reportagem, uma missa esvaziada, e a conclusão: as igrejas modernas inglesas têm até missas, mas essas não atraem tanta gente assim. O jeito é fazer rapel (o próprio padre faz), colocar bares e áreas de lazer para crianças, e transformar as igrejas em centros de badalação, nada muito diferente de um shopping center, só que com vitrais antigos e um clima mais ecumênico.

A apresentadora, uma jornalista que já tirou selfie com Dilma quando “presidenta”, demonstrando seu lado tiete, mal conseguia esconder a felicidade ao retratar essas mudanças nas igrejas. Esqueça a casa sagrada do Pai, o tom solene de respeito, o silêncio daqueles que buscam ali se aproximar de Deus. Esqueça qualquer foco no transcendental. O legal é avacalhar com tudo isso, matar o sagrado para enaltecer o profano. Igreja moderna é aquela que tem diversão e brincadeiras. E, de preferência, uma em que o padre gay pode ser casado…

PS: Na hora de eleições, porém, mesmo os comunistas ateus resolvem frequentar igrejas, as mais tradicionais mesmo, e assistir a missa. Na disputa com adversários conservadores, como Bolsonaro, petistas tentam se vender como carolas! Bolsonaro deve ser um Messias mesmo: já “converteu” dois comunistas mesmo antes de assumir o governo.

Rodrigo Constantino

Leia mais: https://tracking.feedpress.it/link/13500/10569669


Leia Também:

Anterior:

Próxima: