Bolsonaro reitera que não privatizará Furnas, BB e CEF -


RIO DE JANEIRO  –  O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, afirmou hoje que vai “privatizar com muita responsabilidade”, sem desestatizar companhias consideradas por ele essenciais, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Furnas.

“Vamos privatizar com muita responsabilidade. Num primeiro momento, aquelas quase 50 estatais criadas pelo PT. Sobram cem. Essas outras, [a gente] tem que ter um modelo de privatizar com responsabilidade. Logicamente, as essenciais, as estratégicas, nós não privatizaremos: Banco do Brasil, Caixa Econômica [Federal], Furnas, entre outras. Mas, como um todo, tenho certeza de que o mercado gostará do nosso plano de privatização, até porque é uma maneira a mais de você combater a corrupção”, disse o candidato num intervalo das gravações para a propaganda eleitoral.

Perguntado sobre o suposto ataque sofrido pelo seu adversário, Fernando Haddad (PT), cuja comitiva teria sido perseguida ontem por um simpatizante de Bolsonaro em Brasília, o presidenciável do PSL questionou a veracidade do relato do petista mas ressaltou que condena “qualquer ataque”, seja por motivação política ou outra.


“Em 13 anos de PT a violência cresceu assustadoramente no Brasil. Eu pergunto: eles investigaram o caso do Celso Daniel [prefeito de Santo André assassinado em 2002]? Líderes deles vêm falando abertamente, a própria Gleisi Hoffmann, Benedita da Silva, em sangue, morte, em escalpelar. Isso é coisa de moleque, de criança, não dá nem para responder”, disse.

Terminadas as gravações, Bolsonaro seguiu para sua residência na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Leia mais: https://www.valor.com.br/politica/5920101/bolsonaro-reitera-que-nao-privatizara-furnas-bb-e-cef


Leia Também:

Anterior:

Próxima: