Homem que tinha estuprado filha de 13 anos sai da cadeia e mata a menina -


De acordo com a polícia, uma viatura da PM foi acionada para atender a uma ocorrência de violência doméstica, porém, quando a equipe estava à caminho do bairro, foi surpreendida por um menino de 6 anos pedindo socorro e informando que o pai havia matado a irmã.

Os policiais militares foram até a casa indicada pelo garoto e, chegando lá, Letícia Tanzi Lucas, de 13 anos, estava inconsciente e ferida na sala da residência. A estudante foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada à Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.

A ex-mulher do suspeito informou aos policiais que ele havia saído da prisão na terça-feira (2), um dia antes do crime. Ela afirmou em depoimento que o homem era acusado de estuprar a filha e abusar sexualmente da irmã dela.


Kim Kataguiri, do MBL, desabafou: “Isso é o tipo de notícia que acaba com o dia de qualquer um. O pai da menina foi preso em Junho desse ano, a questão que não quer calar é por que ele foi solto?” Leandro Ruschel foi ainda mais longe: “Bandido deixa cadeia e mata filha de 13 anos que havia estuprado. Deixou a cadeia pelas políticas e leis que a esquerda cria para proteger bandidos! E esses canalhas ainda tem a cara de pau de criar um movimento chamado “ele não” e dizer que é “pela vida das mulheres”.”

Esse caso chocante demonstra, uma vez mais, o grau de leniência de nossas leis com os marginais. A esquerda, porém, insiste numa retórica de bandido como “vítima da sociedade”, como se faltasse apenas mais “educação”, e também prega o desarmamento da população trabalhadora e ordeira, como se deixar todas as ovelhas sem condição de reagir fosse afastar, em vez de atrair, os lobos sedentos por sangue.

Feministas radicais, de esquerda, gostam de demonizar “o homem”, como abstração, especialmente o homem branco ocidental. Se for de direita, então, é o demônio em pessoa! Mas quando estamos diante de homens de carne e osso, como esse criminoso terrível, aí o discurso muda. O fato ignorado por essas coletivistas é que existem homens bons e maus, assim como mulheres boas e más. É no indivíduo que devemos focar. Mas fazer isso é abandonar o esquerdismo e virar liberal, algo insuportável para essa gente.

Qual o candidato que prega o endurecimento das punições para bandidos como esse monstro da notícia acima? Dica: não é o Haddad! Mais uma dica: seu sobrenome começa com Bolso. E termina rimando com aro. Já descobriu quem é? Pois então pode entender melhor porque o capitão continua subindo nas pesquisas, enquanto o petista estagnou, apesar de toda a militância vendida, a classe artística apoiando e as propinas turbinando a campanha, como Palocci confessou.

Quem está de saco cheio desse tratamento brando com assassinos e estupradores só tem um nome a escolher nas urnas neste domingo.

Rodrigo Constantino

Leia mais: https://tracking.feedpress.it/link/13500/10472140


Leia Também:

Anterior:

Próxima: