Mão na Massa desafia conhecimentos de confeitaria dos competidores -


Verrines com cebola e tomate, mostarda dijon e mel e chuchu. Esses foram alguns dos desafios enfrentados pelas seis equipes que disputam o Mão na Massa, primeiro reality universitário de gastronomia do Brasil, que termina nesta sexta-feira (2), em Maringá (PR). Os ingredientes foram sugeridos pelo chef Lucas Corazza, que ministrou workshop de confeitaria aos 24 competidores e foi jurado da prova da noite de quinta-feira (1) sobre o mesmo tema.

“A confeitaria pode trazer cada ingrediente ao seu momento mais feliz. Olhem para a essência de cada um desses ingredientes e não para o que eles são”, aconselhou Corazza, que é confeiteiro especializado em pâtisserie pela École National Superiére de la Patisserie, na França, e jurado do programa “Que Seja Doce”, do canal GNT,

As seis equipes tiveram duas horas para realizar três preparos: uma tartelete, uma verrine e uma sobremesa autoral. Nos pratos autorais, os competidores foram obrigados a usar abóbora, cream cheese ou café solúvel, conforme sorteio prévio.


Além de Corazza, o júri da prova foi formado pela jornalista especializada em Gastronomia Patrícia Oyama, colunista da revista Casa & Jardim, pela cake designer e youtuber Paula Mello, pela confeiteira Amanda Rosa, vencedora do Que seja Doce em 2017 e chef da Amanda Rosa Boutique de Doces, em Apucarana (PR), pelo confeiteiro e empresário Alexandre Dantas, CEO da indústria de alimentos Chef Foods, e pela professora de Confeitaria Giovana Tintori, da Unicesumar.

A equipe Alecrim preparou uma verrine de três camadas com pão de ló com amêndoas, creme de cebola e tomate com leite condensado e especiarias e ganache de chocolate; uma tartelete de patê sablée com granulado belga, creme de doce de leite, castanhas, leite de coco e noz moscada e finalização com framboesa; e uma sobremesa autoral com base crocante de biscoito com castanhas, creme de leite condensado com cream cheese e coulins de amoras com especiarias.

A equipe Capim Santo produziu uma cheesecake autoral de abóbora com nozes e ganache de chocolate branco; uma tartelete de limão siciliano com chantilly e frutas silvestres; e uma verrine de três camadas com chocolate e morangos ao perfume de mostarda dijon e mel e crumble de abobrinha.

A equipe Flor de Sal fez uma verrine em três camadas com praliné de castanhas, creme de chocolate belga com mostarda dijon e creme de mel; uma tartelete de limão siciliano com ganache de chocolate; e uma sobremesa autoral de creme de abóbora com pingo de frutas vermelhas.

A equipe Açaí preparou uma verrine de cinco camadas com chuchu caramelizado com canela e gengibre, creme de cream cheese, geleia de frutas vermelhas, mousse de chocolate e avelãs trituradas; uma tartelete com base de avelã e mel, recheio de creme de leite, requeijão, leite condensado e cardamomo e finalização com geleia de morangos; e sobremesa autoral de café solúvel, com base de castanhas e creme de chocolate.

A equipe Manjericão fez uma verrine caprese com purê de tomate com maçã, creme de queijo brie com cream cheese, cebola caramelizada e folha de manjericão; uma tartelete com base de amêndoas, creme de chantilly com iogurte e coulins de amoras; e um pudim de claras autoral com licor de cassis e creme de doce de leite com cardamomo e pimenta do reino.

A equipe Pimenta fez uma verrine de cinco camadas com bolo de amêndoas, creme de leite com cream cheese, geleia de frutas vermelhas, crème brülée e esferas de chuchu branqueadas com ervas; uma tartelete de patê sablée com base de cereja e creme de limão siciliano; e uma sobremesa autoral de cappuccino com bolo de café, creme de chantilly, ganache de chocolate e farofa de amêndoas.

“Fiquei muito impressionada com a qualidade dos pratos e das equipes. Os alunos estão muito seguros e mostram que sabem o que estão fazendo, o que é muito difícil de se ver em quem está começando na Gastronomia. Nunca tinha julgado um concurso envolvendo pessoas que estudaram a distância e esse concurso é a prova de que a educação a distância funciona mesmo! Superou minha expectativa! Me diverti muito”, avaliou a jornalista e crítica de Gastronomia Patrícia Oyama.

“Eu já passei por algo parecido como eles e sei que é difícil ter seu trabalho avaliado. Mas o importante é aprender com tudo o que os jurados falaram sobre cada preparação, pois isso ajuda a gente melhorar”, comentou a cake designer e youtuber Paula Mello, que estará em um dos programas da nova temporada do Que seja Doce, da GNT.

“A alquimia exigida deles não foi fácil, mas todos conseguiram e estão de parabéns”, destacou o empresário Alexandre Dantas. “Eu demorei muitos anos para ter coragem de dar a cara a tapa como eles estão fazendo nesse reality. Isso coloca a gente à prova e não é fácil aceitar críticas. Achei incrível os pratos autorais, com coisas que a gente não esperava. Todos revelaram muito talento”, completou a chef Amanda Rosa.

“É muito difícil julgar as pessoas, mas é mais difícil ainda ser julgado. O bom e o mau são críticas e são dois lados da mesma moeda. Os participantes do Mão na Massa não devem levar com eles apenas o que foi dito de bom sobre suas receitas, para não correrem o risco de serem suas únicas referências. No final do dia, o que realmente importa é o cliente. Se você não fizer algo que atenda a necessidade dele, nunca vai alcançar o sucesso na Gastronomia. Então, as críticas que fizemos apontando o que não deu certo e indicando o que poderia melhorar valem ouro. Espero ter contribuído para esse crescimento de cada profissional”, finalizou o chef Lucas Corazza.

Promovido e realizado pela Unicesumar, o Mão na Massa reúne 24 estudantes de Gastronomia dos polos de EAD de 12 Estados brasileiros e do Distrito Federal, além de acadêmicos de dois dos quatro campi da instituição no Paraná (Maringá e Ponta Grossa). A competição começou na última segunda-feira (26 de fevereiro) e termina com a grande final na noite desta sexta-feira (02 de março).

Para saber mais, acesse o site www.unicesumar.edu.br/maonamassa/

Equipes “Mão na Massa”

Equipe Flor de Sal

Claudia Emilia Santos, 37, PR

Regina Batista de Oliveira, 45, MG

Murilo De Peder Zandoná, 25, PR

Waleska de Figueiredo Maciel Silveira, 41, MG

Equipe Pimenta

Alcyr Alves Viana Neto, 51, DF

Lesly Fernandes dos Reis, 43, RJ

Suelen Pereira de Mendonça, 33, GO

Jaqueline de Souza Luis Silva, 23, SP

Equipe Açaí

Edivam Gomes Dantas, 40, PA

Wiviane Machado, 41, GO

Izailda Maria Calvis Reis, 56, MS

Fabiana Dias Listo Santos, 40, ES

Equipe Alecrim

Suzana Flor Reinaldo de Andrades, 41, RS

Viviane P. Costa, 54, SP

Claudia Ferreira Borges de Salles Passarelli, 55, MG

Mateus Corete da Silva, PR, 24

Equipe Capim-Santo

Kathia Nani Chiuchetta, 50, PR

Hannison Felipe, 28, BA

Maria Luiza Hacke, 19, SC

Fellipe Mathews, 26, BA

Equipe Manjericão

Sandra Bispo de Melo, 41, GO

Roberto Bellini Costa dos Santos, 43, RR

Eliana Gomes Santana, 43, BA

Alex Sandro Cobo, 36, SP


Leia Também:

Anterior:

Próxima: