Shimano Sports Team tem três representantes na Brasil Ride, a partir deste domingo (15)

Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, e Guaratinga, municípios do Sul da Bahia, sediarão pelo segundo ano seguido a Brasil Ride, principal ultramaratona de MTB das Américas. Além do já tradicional serviço de Suporte Neutro Shimano, presente no evento desde sua primeira edição, em 2010, três ciclistas do Shimano Sports Team estarão em ação na competição: Sherman Trezza e Wolfgang Olsen, representando a dupla da equipe Caloi Elite Team, e Ricardo Pscheidt (Trek/Shimano) ao lado do costa-riquenho José Montoya, formando a Trek Latin America.

A oitava edição do evento repetirá o formato padrão, com o prólogo no domingo (15) e outras seis etapas nos dias seguintes, com a decisão no sábado (21). Serão 558,2 km e 11.379 metros de altimetria acumulada. A dupla formada pelo mineiro Sherman Trezza e o petropolitano Wolfgang Olsen defende o troféu de campeões das Américas conquistado em 2016. Vencedor geral em 2013, ao lado de Henrique Avancini, Sherman avalia o nível técnico da ultramaratona.

“Mais uma vez o nível dos atletas estará alto. Talvez essa seja a edição mais difícil da open. Diferente de alguns anos atrás, em que entrei para disputar vitórias em etapas e a classificação geral da prova, neste pretendo apenas buscar uma posição no pódio da classificação da camisa branca (Américas), respeitando os limites da nossa equipe. Temos como objetivo manter a constância durante as etapas para tentar um resultado legal na soma dos sete dias”, define Sherman.

Wolfgang também fala sobre a disputa. “Esta é minha terceira participação na Brasil Ride. Mesmo que as outras tenham sido bem sucedidas, com Sherman ano passado e Avancini, em 2015, a sensação é a de que estou indo pela primeira vez, com muito respeito pela corrida e pelos meus adversários. Como nas outras temporadas, vamos vivendo uma etapa de cada vez, respeitando e confiando em meu parceiro de equipe”, conta Wolfgang, que assim como Sherman, tem sua bike equipada com o grupo Shimano XTR Di2 de transmissão de marchas eletrônicas.

Na edição de 2016, a disputa de Sherman e Wolfang pela camisa branca, curiosamente, ficou polarizada contra Pscheidt e Montoya, que esperam outro belo duelo. “Se repetirmos a performance do ano passado, temos grande chance de buscar essa camisa branca que na verdade é o grande objetivo”, avalia Pscheidt. “Temos que melhorar um pouco na constância, visto que na segunda etapa do ano passado eu tive um dia ruim, o que acabou comprometendo a busca por um melhor resultado na geral. A ideia agora é que, mais importante do que ter dias de grande performance, devemos nos cuidar para não ter dias ruins”, complementa.

Reinaldo Colucci Mundial Ironman de Kona – Reinaldo Colucci (Sesi/Scott) está em Kona, no Havaí (EUA), onde será realizado o Campeonato Mundial de Ironman 2017. Como é padrão da prova, serão 3,8 km de natação, 180 de ciclismo e mais 42,195 km de corrida, totalizando aproximadamente 226 km. Paulista de Descalvado e radicado em São Carlos, Colucci tem sua bike equipada com o grupo eletrônico Dura-Ace Di2, além de rodas da marca PRO Bike-gear.

“Minha última participação em Kona em 2009. Voltar agora, apesar de ser minha segunda vez aqui, me faz ter a sensação de estrear novamente no Mundial de Ironman. Pouca coisa mudou desde a época que eu vim. Mas, há novidades em relação ao formato da prova e os adversários, que são uma geração nova que vou encontrar pela frente, estão bem diferentes de oito anos atrás”, diz Colucci.

Ladies Power Team – A Weber Shimano Ladies Power tem mais um importante compromisso. A partir desta sexta-feira (13), o projeto inovador de ciclismo na América Latina terá suas representantes argentinas disputando o campeonato nacional de pista. Micaela Barroso, Mariela Delgado, Maribel Aguirre e Cristina Greve são as ciclistas que representarão a equipe no velódromo de Santa Fé, que receberá um torneio com integrantes da elite após quase 20 anos.




Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade