Diante da alta de preços dos chocolates, cresce procura por presentes alternativos

A opção de presentear na Páscoa com brinquedos e roupas, ao invés do tradicional chocolate, tem refletido em dados que já podem ser sentidos no varejo do Rio Grande do Sul. Esse fenômeno pode ser a explicação para uma alta na venda de itens de brinquedos, por exemplo, de 5% comparando meses de março e abril. O mesmo vale para roupas infantis que apontam um acréscimo de até 15% nas vendas, levando em consideração os mesmos meses comparativos.

Roupa Infantil– O que se observa nos últimos anos é uma maior racionalidade dos consumidores na compra dos produtos típicos da Páscoa. O ovo de chocolate, por seu formato, acaba agregando um aumento de preço da ordem de 480%, se comparado com o mesmo produto em outros formatos. Isso faz com que o consumidor se assuste – afirma o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS, Vitor Augusto Koch.

O preço médio do quilo do chocolate em barra é de R$ 54,00 e o do ovo de páscoa é R$ 317,00. Quem naõ abre mão do doce, tem recorrido à prática de comprar o chocolate em barra, derreter e fazê-lo em formato de ovo artesanalmente. A outra opção é negociar com as crianças a compra de menos ovos, substituindo-os por brinquedos ou artigos do vestuário, o que também acaba sendo compensador.




Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade