Nota Oficial: FCDL-RS discorda de números divulgados sobre fechamento de lojas

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS recebeu com estranheza a divulgação de dados recentes que mostraram que o número de estabelecimentos do comércio varejistas do RS havia encolhido em 9.261 unidades em 2015 e 7.735 em 2016. No último mês de dezembro, a FCDL-RS, em sua coletiva de imprensa anual, divulgou dados com base nos dados já fechados da RAIS (Ministério do Trabalho) – que o número de estabelecimentos lojistas no Rio Grande do Sul havia recuado em 1.660 unidades em 2015, projetando-se para 2016 a queda de 297 lojas em funcionamento no Estado.

Diante desse fato a entidade esclarece que:

– Especificamente em relação ao dados referente a 2015 a diferença notadamente chama a atenção. Reiteramos que a FCDL-RS privilegia o uso de fontes oficiais – sempre que disponíveis – e no caso a origem da informação é a RAIS (Min. do Trabalho). O número divulgado é 5,58 vezes superior ao que aponta o Ministério do Trabalho, que coleta informações a partir de relatórios que devem ser obrigatoriamente preenchidos pelas empresas ativas.

– Em relação à projeção da FCDL-RS para 2016 (já que as informações oficiais sobre número de estabelecimentos só são divulgadas pela RAIS no segundo semestre do ano subsequente), usamos o critério de proporcionalidade da relação “número de empresas x número de empregados”. Neste caso, o desempenho de 2016 não foi tão negativo como em 2015: a queda no ano passado foi de 5.794 vagas ante 14.220 em 2015.

– A estimativa da FCDL-RS de emprego no varejo para 2016 era de retração da ordem de 0,48% frente ao período imediatamente anterior. A queda real, segundo o CAGED (informação mensal coletada pelo Ministério do Trabalho) foi de 1%, o que nos dá um grau de imprecisão de apenas 0,52 ponto percentual, algo compatível com as melhores técnicas estatísticas.

– Dentro desta lógica, havíamos projetado a diminuição de 0,29% dos estabelecimentos varejistas do Rio Grande do Sul no ano passado, estimativa que revisamos para 0,58% (uma sintonia fina, portanto), resultando na diminuição de 594 lojas, o que mesmo sendo um número indesejável, é sensivelmente inferior aos 7.735 divulgados. De acordo com a divulgação em questão, nos dois últimos anos o varejo gaúcho teria fechado 16,3% de suas lojas, o que é incabível, mesmo sob o pesado clima recessivo enfrentado nos últimos tempos.

– Nosso objetivo com esta nota é esclarecer a situação em foco. Nos colocamos à disposição para maiores esclarecimentos em nome da melhor precisão das informações sobre o comércio varejista gaúcho.

A FCDL-RS reitera que é extremamente zelosa pelas informações que divulga aos lojistas e à comunidade em geral.

Presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch




Leia Também:
Anterior:

Próxima:

Publicidade